Dólar desce ladeira sem freios em dia de correção de seu atual fortalecimento

Mais moeda americana em circulação resultou em sua queda no pregão

2

O dólar comercial afundou 3,26% na sessão desta terça-feira, dia 12. Com isso, a moeda encerrou o pregão cotada a R$ 5,3235, após superar a marca dos R$ 5,50 pela primeira vez desde 13 de novembro do ano passado. E a valorização da divisa americana nas últimas sessões provocou a queda ontem (12), já que parte dos investidores aproveitaram o dia para a realização de lucros. Aliás, não só no Brasil, mas a correção do fortalecimento do dólar aconteceu em todo o mundo.

Aqui, a moeda americana foi ainda mais empurrada pela entrada de capital estrangeiro no país. Ou seja, houve mais dólar em circulação no mercado, o que resultou numa busca menos intensa e, consequentemente, em sua queda no pregão. Em 2021, antes dessa queda, a moeda acumulava apreciação de 5,89% frente o real. Agora, com as perdas de ontem, a valorização caiu para 2,63%. Contudo, nos últimos 12 meses, o dólar registra alta de 30,09%.

 

Veja mais detalhes da queda do dólar no dia

O dia também foi marcado pela divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). O indicador subiu 1,35% acima do esperado (1,23%), e acumulou alta de 4,52% em 2020, superando os 4,40% esperados para o ano. Isso causou receio entre os investidores, que acreditam ser apenas questão de tempo para que os juros voltem a subir. A saber, atualmente, países de todo o mundo aplicam políticas de juros baixíssimos e, em alguns casos, até negativos.

Dessa forma, os juros baixos, aliados ao montante fenomenal de moeda liberada pelos governos globais, são bastante atrativos para investidores, mesmo em tempo de crise. Aliás, as taxas mínimas dos juros figuram como uma das razões para a desvalorização do real frente o dólar desde o ano passado. Agora, deve haver um balanceamento nas taxas, com a subida gradual dos juros.

 

LEIA MAIS

Ibovespa recupera parte das perdas da última sessão com entrada de estrangeiro

IPCA-15 sobe 1,35% em dezembro de 2020, maior variação desde fevereiro de 2003

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Dólar desce ladeira sem freios em dia de correção de seu atual fortalecimento […]

  2. […] Dólar desce ladeira sem freios em dia de correção de seu atual fortalecimento […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.