Dólar abre o dia com valorização de 0,17%

0

O dólar abriu o dia com valorização de 0,18%, custando acima de R$ 5,07. Ontem, havia fechado o pregão com a máxima de R$ 5,09 e a mínima de R$ 5,03.

A moeda norte-americana vem enfrentando um momento de intensa instabilidade após a liberação dos dados do IPCA e a da inflação acumulada. A inflação brasileira do governo Bolsonaro já é maior que do tempo da ditadura e conta com a porcentagem de 8,06%. 

O PIB brasileiro teve aumentos de 1,4%. Apesar disso, ainda é insuficiente para a retomada econômica. 

O que está causando o aumento da inflação e do dólar?

Analistas acreditam que o aumento da inflação e do dólar tenha se originado depois da entrada do auxílio emergencial. No ano passado, havia R$ 44 bilhões a mais em circulação. E, quanto mais dinheiro está em circulação, maiores são os preços dos produtos.

É por isso, por exemplo, que na Venezuela a população deve ir com carrinhos de dinheiro para fazer compras. “Imprimir dinheiro”, como muita gente pensa ser a solução, está longe dos pensamentos da economia.

 Com a volta do auxílio emergencial em 2021, mais de R$ 9 bilhões são injetados na economia todos os meses. 

Valor este que aumenta a circulação monetária. A COPOM prevê um novo aumento de juros para solucionar o problema. E, dessa forma, diminuir o aumento da inflação e do dólar. A ideia inicial era ir para 7%.

 Contudo, prevê-se que o máximo que o Brasil poderá alcançar em um momento de crise é a faixa de 5,5%. Até porque, o aumento dos juros podem fazer com que os empréstimos sejam dificultados e mais burocráticos tanto para as empresas quanto para as pessoas físicas. 

No ano de 2022, prevê-se o aumento para 6% ou mais. Com o aumento das taxas, haverá o controle da inflação e a diminuição dos preços, especialmente dos combustíveis que ultrapassaram a faixa de R$ 5,50 em muitos estados. 

O presidente Bolsonaro deve realizar reuniões com Arthur Lira, presidente da Câmara, a fim de anular o ICMS dos combustíveis e deixá-los ainda mais baratos. 

 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.