Dívida pública atinge R$ 5,05 trilhões em janeiro, diz Tesouro Nacional

Valor disparou 17,9% em 2020 com gastos contra pandemia da Covid-19

3

A dívida pública federal encerrou janeiro deste ano com alta de 0,99%. Com isso, o valor atingiu R$ 5,05 trilhões no período, ou seja, o crescimento de endividamentos do governo dentro do Brasil e no exterior foi de R$ 6,81 bilhões no primeiro mês deste ano. A Secretaria do Tesouro Nacional divulgou os dados nesta quarta-feira (24).

A saber, o Tesouro Nacional emite a dívida pública para financiar o déficit orçamentário do governo federal. Dessa forma, há a possibilidade de pagar despesas que superam a arrecadação com impostos e tributos.

Em resumo, houve a emissão de títulos públicos, que somaram R$ 155,35 bilhões em janeiro. Em contrapartida, os resgates de papéis do mercado alcançaram R$ 148,54 bilhões. “Destaca-se que, pela primeira vez na série histórica, foi registrada emissão líquida no mês de janeiro, que tipicamente concentra volumes maiores de vencimentos”, informou o Tesouro Nacional.

 

Dívida dispara em 2020

O ano de 2020 registrou um aumento recorde de 17,9% da dívida pública. O valor disparou de R$ 4,248 trilhões para R$ 5,009 trilhões, ou seja, uma alta de R$ 761 bilhões. Aliás, este foi o maior crescimento registrado pela série histórica, iniciada em 2004.

Vale ressaltar que a principal razão para a disparada da dívida pública no ano passado foi a pandemia da Covid-19. Os gastos públicos para enfrentamento das crises sanitária, econômica e de saúde estavam estimados em R$ 620,5 bilhões em 2020, segundo o Ministério da Economia. E os principais gastos vêm do pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais (R$ 321,8 bilhões), do auxílio emergencial aos estados (R$ 60,2 bilhões) e do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (R$ 51,5 bilhões).

 

Vacinação no foco

“No externo, ainda que a vacinação tenha avançado em diversos países, a descoberta de variantes do Covid-19 voltou a trazer apreensão aos mercados. No doméstico, a curva de juros apresentou alta nas taxas, reagindo às expectativas em relação à política monetária e às discussões sobre a prorrogação do auxílio emergencial e seu impacto nas contas públicas”, destacou o Tesouro.

Por fim, o mês de fevereiro está marcado “pela recuperação no mercado externo, com avanço nas discussões de pacotes fiscais em algumas economias e avanço nas campanhas de vacinação, produzindo uma melhora na percepção de risco de emergentes”. Contudo, o Brasil apresentou um desempenho pior que os outros países emergentes. E isso aconteceu “principalmente em função das preocupações sobre a trajetória fiscal e avanço da agenda de reformas”, destacou a instituição.

 

LEIA MAIS

Preços do petróleo encerram pregão seguindo direções opostas

Confiança do empresário do comércio cai pelo terceiro mês seguido

Leia Também:

3 Comentários
  1. […] Dívida pública atinge R$ 5,05 trilhões em janeiro, diz Tesouro Nacional […]

  2. […] Leia também: Dívida pública atinge R$ 5,05 trilhões em janeiro, diz Tesouro Nacional […]

  3. […] Dívida pública atinge R$ 5,05 trilhões em janeiro, diz Tesouro Nacional […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.