Você sabe a diferença entre consórcio e financiamento?

1

Você tem duas opções caso você queira realizar uma compra grande, como a de um apartamento, mas não tem todo o dinheiro para adquiri-lo à vista: financiamento ou consórcio. Mas ainda há muitas dúvidas sobre essas duas soluções financeiras. Como funcionam, taxas de juros, parcela de entrada etc, são algumas questões que recebemos sobre o assunto. 

O financiamento é uma solução conhecida e muito utilizada no país para aquisições de bens de maior ou menor valor. Apesar de ser  conhecido, muitos ainda não sabem como de fato essa modalidade funciona. Já o consórcio, é uma opção que poucas pessoas conhecem, e as que já sabem têm muitas dúvidas sobre como funciona. O consórcio também é uma forma de aquisição de bens, mas é baseada na união de pessoas com a finalidade de formar poupança para a aquisição dos bens que deseja. 

Neste conteúdo, não só vamos explicar detalhadamente como cada uma funciona, ainda indicaremos a diferença entre essas duas modalidades e seus benefícios. 

Financiamento 

O financiamento é uma opção conhecida para aqueles que desejam realizar a compra antes mesmo de começar a pagar por ela. Vamos ver como esse processo funciona detalhadamente para tirar todas as suas dúvidas. 

Como funciona? 

No financiamento, a instituição financeira ou banco realiza a compra do bem e depois oferece as condições de parcelamento, já com os das mensalidades. Desta forma, o primeiro passo para a realização de um financiamento é procurar uma instituição financeira e especificar o bem que deseja comprar, como carro, apartamento, casa etc. Depois disso, o banco ou empresa fará uma ampla avaliação do seu pedido para entender se possui condições de pagamento e para calcular o valor que pagará mensalmente. Após a aprovação, já está liberada para realizar a compra do bem. 

Vale ressaltar que em alguns casos a instituição faz o financiamento de 100% do bem, mas é muito difícil. A maioria exige que o comprador dê uma entrada de pelo menos 20% do valor total da compra. Outro ponto importante a ser destacado, é que não há como ter certeza de que aceitarão o pedido de financiamento, tudo dependerá da avaliação que a empresa faz. 

Existem duas tabelas que estabelecem o valor das parcelas do financiamento no mercado: a Price e a Sac. A primeira oferece prestações de valores iguais do início ao fim. A segunda conta com parcelas decrescentes, ou seja, as últimas parcelas serão mais baratas do que as primeiras. 

O que as instituições ganham com isso? Como dissemos, as mensalidades já são concedidas com as taxas de juros, por isso a empresa ou banco pode lucrar em até o dobro do valor do bem, dependendo das condições do financiamento que oferece.

Pesquise!

Atualmente há diversas opções no mercado de financiamento, não se restringindo somente aos bancos. Cada instituição oferece condições diferentes, como o limite de prestações, taxas de juros, valor máximo do imóvel, entrada etc. Por isso, é importante pesquisar pela instituição que melhor atenda às suas necessidades e condições.

Consórcio 

Diferente do financiamento, o consórcio é uma opção para aqueles que não têm pressa de adquirir um bem específico. Ficou conhecido por suas excelentes condições, já que não conta com taxa de juros, parcelas intermediárias ou valor de entrada. Apesar de muitos já terem ouvido falar sobre o consórcio, ainda é um termo vago na cabeça das pessoas e restam muitas dúvidas sobre o assunto. Por isso, vamos detalhar como esse processo funciona. 

Como funciona? 

O consórcio é uma reunião de pessoas, físicas ou jurídicas, que formam um fundo comum destinado a compra de algum bem específico. Mas como isso funciona? Os consorciados são reunidos em grupos de acordo com seus interesses e são representados por cotas. 

O fundo é criado mensalmente, já que todos os envolvidos no consórcio passam a contribuir com parcelas por um prazo determinado. Para organizar essa modalidade, existem as administradoras, empresas que ficam responsáveis por cuidar e administrar o grupo. 

Como adquirir o dinheiro? 

Os consorciados têm duas opções para conseguirem o dinheiro. A mais tradicional é a contemplação, que são os sorteios. De tempos em tempos, uma pessoa do grupo é sorteada, dando ao consorciado contemplado o direito de utilizar parte desse fundo para a aquisição do bem pretendido e com o dinheiro do consórcio em mãos, poderá comprar o bem à vista. 

Desta forma, todo participante que estiver com o pagamento em dia concorre igualmente a ser sorteado para a contemplação. Não se sabe, quando o consorciado será sorteada, podendo ser no primeiro mês após o fechamento do consórcio, como anos depois. Porém é certo de que ao final do prazo estabelecido no contrato, todos os consorciados estarão com o dinheiro em mãos, por meio dos sorteios ou lances.

Caso precise do dinheiro antes do previsto e não poderá esperar a ser sorteado, há a opção dos lances para ser contemplado. Esse sistema é a oferta de mais aportes, descontando do valor total de contribuição. Porém não é possível realizar o lance a qualquer momento, essa opção acontece sempre após os sorteios. 

As assembleias 

Os sorteios e lances acontecem durante as assembleias, reuniões organizadas pela administradora. Esse momento é feito para fazer o sorteio, receber os lances, caso algum consorciado opte por essa opção, e também prestação de contas, já que somente quem estiver com a prestação em dia poderão participar das votações.

1 comentário
  1. […] também: – Você sabe a diferença entre consórcio e financiamento? – Drinks com sorvete de massa: saiba como […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.