Diesel emenda 7ª semana seguida de aumento nos postos de combustível

Gasolina também encerra semana com elevação nos preços

2

As duas primeiras semanas de 2021 registraram elevação nos preços finais dos combustíveis. Aliás, esta é a sétima semana seguida de elevação do preço médio do diesel. Já a gasolina emenda a quarta alta semanal. A saber, estas informações foram divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira, dia 15.

Em suma, os consumidores brasileiros estão pagando 0,27% mais caro pelo diesel, que é o combustível mais usados no Brasil. Com isso, o preço médio do diesel passou de R$ 3,675 por litro para R$ 3,685 por litro. Já a gasolina encerrou a semana com uma alta um pouco menor, de 0,15%. Assim, o litro do combustível está sendo vendido por R$ 4,572 o litro.  A propósito, na semana anterior, a gasolina custava R$ 4,565 por litro.

Vale ressaltar que a Petrobras ainda não promoveu nenhum reajuste nos preços dos combustíveis nas refinarias em 2021. No entanto, os postos do Brasil continuam aumentando o preço dos combustíveis. Lembrando que o último aumento promovido pela Petrobras aconteceu no dia 29 de dezembro do ano passado. A elevação seguiu, parcialmente, o crescimento no preço do petróleo nas últimas semanas de 2020, bem como a desvalorização do real brasileiro frente ao dólar nos últimos dias de 2020. Isso porque o movimento da Petrobras antecedeu o salto nas cotações do petróleo, que ocorreu devido à decisão unilateral da Arábia Saudita de cortar a sua produção de petróleo. E, aparentemente, os donos de postos ainda não acreditam serem suficientes os aumentos anteriores.

 

Reajustes aos consumidores dependem dos postos de combustíveis 

Por fim, é importante destacar que os valores finais disponibilizados aos motoristas variam em cada posto. Assim, os ajustes dependem de cada dono. Diversos fatores, como impostos, taxas, margem de lucro e custo com a mão de obra, influenciam diretamente na definição do preço dos combustíveis. Também é bom lembrar que há livre concorrência no mercado brasileiro, podendo cada posto de combustível definir os seus reajustes. E cabe à população pesquisar os mais econômicos. 

 

E, trazendo um pouco de alívio, o etanol hidradato, que figura como um concorrente da gasolina nas bombas, teve leve queda de 0,06% na última semana. O preço médio por litro chegou a R$ 3,202, após alta de 0,75% na semana anterior.

 

LEIA MAIS

Dólar dispara 1,93% nesta sexta (15) com novos temores sobre Covid-19

Ibovespa afunda mais de 2% em dia marcado por disparada da Covid-19

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Diesel emenda 7ª semana seguida de aumento nos postos de combustível […]

  2. […] segunda-feira (1) em Vitória, no Espírito Santo. Eles protestaram contra aquilo que chamaram de “política abusiva de preços da Petrobras”. De acordo com eles, seria isso que estaria fazendo o valor do combustível […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.