Desigualdade: homem branco ganha até 159% a mais que mulher negra

Pesquisa do Instituto Insper reflete sobre as diferenças salarias e evidencia desigualdade entre os gêneros e raças no mercado de trabalho

0

O Instituo Insper realizou pesquisa sobre a desigualdade no mercado de trabalho e revelou que um homem branco pode receber um salário até 159% maior que o de uma mulher negra.

Para ilustrar, o estudo afirma que um homem branco que cursou o ensino superior em uma instituição pública ganha, em média, R$ 7.892. Enquanto uma mulher negra com a mesma formação recebe, em média, R$ 3.047.

Já quando se considera a formação em uma universidade particular, a diferença é de 128% maior entre o salário de um homem branco, de R$ 6.627), e de uma mulher negra, de R$ 2.903.

Em relação a trabalhadores que cursaram ao menos o ensino médio, a maior diferença salarial é de 105%. Ela ocorre entre homens brancos e mulheres negras que se formaram em escolas particulares. O salário médio dos homens é de R$ 3.672 e o delas, de R$ 1.792.

O fato foi revelado pela pesquisa “Diferenciais Salariais por Raça e Gênero para Formados em Escolas Públicas ou Privadas”. O estudo considerou os dados dos suplementos educacionais da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2006 a 2018. Além disso, buscou informações de pessoas de 25 a 59 anos.

A maior desigualdade salarial foi observada entre os trabalhadores que se formaram em universidade pública no curso de medicina. Neste caso, o homem branco recebe salário médio de R$ 15.055,84, enquanto a mulher negra tem remuneração média de R$ 6.370,30. Para aqueles que se formaram em instituições particulares, a desigualdade continua. Enquanto eles recebem R$ 8.638,68, elas recebem R$ 3.723,49.

A pesquisa do Instituto Insper sobre a desigualdade no mercado de trabalho é de julho, mas ganhou a imprensa nesta terça-feira (15).

Fique por dentro de todas as notícias sobre Economia aqui no Brasil123.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.