Delegado diz que crimes no Rio vão diminuir após prisão de suposto grupo criminoso

Polícia Civil e Ministério Público realizaram operação em que membros de suposto grupo criminoso foram presos

0

“Não há dúvidas de que os crimes vão diminuir”. Foi com essa frase que o delegado Antonio Ricardo Nunes abriu a coletiva de imprensa com jornalistas nesta terça-feira (30). Para o delegado, a prisão de membros de um suposto grupo criminoso vai ajudar a diminuir a criminalidade no estado.

Na manhã desta terça, a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro realizaram a operação citada. De acordo com as autoridades, este seria o maior grupo de matadores de aluguel de todo o estado. Aliás, eles poderiam estar envolvidos na morte da vereadora do PSOL, Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Gomes.

“Os criminosos irão recuar com essas prisões. Temos convicção que eles mataram bastante no Rio. Um dos casos é o de Diotti, crime audacioso, que ocorreu na frente de várias pessoas e de câmaras de segurança”, disse Antonio Ricardo.

O Diotti citado pelo delegado é o empresário Marcelo Diotti. Ele foi assassinado ainda no último dia 14 de março de 2018. As evidências apontam que membros desse grupo estariam envolvidos também neste caso. O assassinato aconteceu em um restaurante na Barra de Tijuca. Isso foi no mesmo dia da execução de Marielle Franco.

Confusão nos crimes

A polícia trabalha com a forte hipótese de que o grupo passou os últimos meses tentando confundir a polícia. “Não duvido que sejam capazes (de obstruir as investigações)”, disse Antonio. “Mas analisaremos o material apreendido, inclusive armas, para saber se elas foram usadas em outros crimes. Ou seja, não adianta se esconder”, completou.

O delegado também informou que os nomes do mandante ou dos mandantes da morte de Marielle serão conhecidos até o final deste ano.

Seja como for, um estudo recente mostrou que os crimes no Rio de Janeiro têm caído diante da pandemia do coronavírus. Mas os dados também mostram que a violência policial aumentou no mesmo período.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.