Delegada afirma que investigará causa racial no assassinato de Beto Freitas no Carrefour

0

De acordo com matéria de Paula Sperb publicada na Folha de São Paulo, a delegada responsável pela investigação do assassinato de Beto Freitas, Roberta Bertoldo, declarou não ser possível afirmar ainda a dimensão racial do crime. Porém, alegou que seria investigado.

A chefe da Polícia Civil, Nadine Anflor, justificou que ainda era cedo para declarar a motivação, mas afirmou que “é óbvio que racismo estrutural existe”.

“Nesse momento, o que temos é um homicídio, em princípio com três qualificadoras: motivo fútil, impossibilidade de recurso de defesa da vítima e a causa da morte por asfixia. É o que foi possível identificar pelos vídeos e informações colhidas até o momento”, acrescentou.

“Se, na sequência da investigação, reunirmos elementos que comprovem que a motivação do crime está relacionada a uma questão de discriminação racial, pelo fato de a vítima ser um homem negro, na conclusão do inquérito a qualificadora de motivo fútil será alterada para motivo torpe. É a forma legal prevista na Legislação para responsabilização desse tipo de conduta.”

A questão racial, o negacionismo e o caso Beto Freitas

Nesta sexta-feira (20), o vice-presidente negou que existe racismo no país, assim como outras autoridades e figuras públicas, como ex-ministro da Educação, Weintraub.

“Não, para mim no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar, isso não existe aqui. Eu digo para você c om toda tranquilidade, não tem racismo”, disse Hamilton Mourão.

O pai de Beto Freitas discorda. Para ele o assassinato do filho foi um caso de racismo.

“Foi um episódio de racismo. Basta ver a força da agressão. Primeira coisa que perguntei foi: ele estava roubando? Se não estava, por que ser agredido? E por que ser agredido brutalmente pelos seguranças? Aliás, não posso chama-los de seguranças, porque isso desmerece os profissionais que são seguranças de verdade”, alegou o pai à Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.