Crivella vai ficar em prisão domiciliar após decisão do STJ

1

Foi concedido nesta terça-feira (22), pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, prisão domiciliar para o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. Com essa decisão ele deixará o presídio e passará a usar tornozeleira eletrônica.

prefeito crivella
Foto Reprodução Google

Na decisão de Martins ainda é determinado:

  • que Crivella informe endereço fixo para o cumprimento da prisão;
  • proíbe Crivella de manter contato com terceiros, “salvo familiares próximos, profissionais da saúde e advogados devida e previamente constituídos”;
  • determina que o prefeito entregue telefones, computadores e tablets às autoridades;
  • proíbe Crivella de sair de casa sem autorização, e
  • proíbe que o político use telefones.

A prisão do prefeito aconteceu na manhã desta terça em operação realizada pela Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro e o Ministério Público. Após operação, Crivella foi encaminhado para o presídio no período da noite.

Mesmo com a decisão do STJ, Marcelo Crivella continuará afastado do cargo. Por ter perdido as eleições deste ano, seu mandado termina no próximo dia 31 de dezembro.

A decisão do presidente do STJ atende, de forma parcial, o requerimento dos advogados do prefeito, que pediram revogação total da prisão de Crivella. Para Martins, a prisão preventiva é a mais adequada, sendo possível ter seu cumprimento em domicílio.

Além disso, Martins diz que Crivella tem 63 anos, sendo incluído no grupo de risco para o coronavírus (covid-19).

Com informações do G1

Leia também: Projeto define regras para compra de vacina contra covid-19

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.