Crivella diz que sua prisão é ‘perseguição política’

Além disso, o chefe do executivo carioca também ressalta que espera que a justiça seja feita

1

Preso na manhã desta terça-feira (22), conforme já noticiou o portal Brasil123, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), disse que sua prisão é uma espécie de “perseguição política” contra ele. Além disso, o chefe do executivo carioca também ressalta que espera que a justiça seja feita.

Leia também: Direita ou Esquerda: como saber qual a minha posição política? Testes

Crivella foi capturado durante uma ação deflagrada pela Polícia Civil e o Ministério Público do Rio. “Lutei contra o pedágio ilegal, tirei recursos do carnaval, negociei o VLT, fui o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro“, disse ele enquanto era encaminhado para a Delegacia Fazendária, na Cidade da Polícia (RJ).

Crivella diz que sua prisão é 'perseguição política'
Crivella foi capturado durante uma ação deflagrada pela Polícia Civil e o Ministério Público do Rio. (Foto: reprodução)

Crivella foi preso em sua casa, localizada na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. De acordo com as informações, o prefeito havia acabado de acordar e ainda estava de pijama quando os policiais chegaram para realizar a prisão

A prisão de Crivella acontece a pouco menos de dez dias de seu mandado acabar. Visto que o vice-prefeito Fernando Mac Dowell morreu em 2018, quem assumirá a Prefeitura do Rio até o próximo dia 31 de dezembro será Jorge Felippe (DEM), presidente da Câmara de Vereadores do Rio.

Entenda porque Crivella foi preso

A prisão de Crivella acontece em uma ação que é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do Rio desde 2018.

À época, o doleiro Sergio Mizrahy admitiu ser responsável pela lavagem de dinheiro de organização criminosa que atuava dentro da prefeitura.

Às 15h, o prefeito passará por uma audiência de custódia no Tribunal de Justiça, para que a legalidade do procedimento seja avaliada, conforme determinou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.