Crefisa encerra 2020 com lucro líquido 67% menor que o do ano anterior

Pandemia da Covid-19 figura, mais uma vez, como principal responsável pelo resultado

1

A Crefisa registrou um lucro líquido de R$ 262,373 milhões em 2020. Esse resultado ficou 67,1% menor que o nível registrado no ano anterior. E a principal razão para essa queda expressiva foi, mais uma vez, a pandemia da Covid-19, que impactou negativamente diversos setores econômicos do país.

Como muita gente sabe, a Crefisa é conhecida por emprestar dinheiro para negativados. Dessa forma, como a crise sanitária afundava o Brasil em diversos prejuízos, novos competidores apareceram. E o cenário de juros baixos impulsionou o número de pessoas que solicitaram empréstimos no ano.

Diante dessa situação, a Crefisa sofreu uma queda de 29,2% em seu resultado bruto da intermediação financeira, a R$ 1,466 bilhão. Em suma, as receitas de prestação de serviço aumentaram 86,5%, a R$ 37,535 milhões. Já as despesas administrativas e de pessoal caíram 5,0%, a R$ 1,219 bilhão, em 2020. Além disso, a carteira de crédito da Crefisa afundou 29,8% no ano, para R$ 2,307 bilhões.

“Por consequência da pandemia e todas as restrições que foram impostas no país, no exercício de 2020 tivemos uma redução sensível em nossas operações. Em caráter de prevenção foram adotadas algumas medidas como, renegociações dívidas com clientes nos prazos, alteração das taxas de juros. Tais medidas de forma positiva reduziram a inadimplência das operações”, explicou a Crefisa.

Investigação de práticas irregulares

De acordo com o relatório da Crefisa, houve a assinatura do Termo de Compromisso com o Banco Central em dezembro do ano passado. O documento consiste na cessação e correção das práticas sob investigação no âmbito do processo.

Em resumo, a Crefisa adotou práticas irregulares em relação à utilização de taxas não previstas em contrato. Essas práticas chegaram ao fim em fevereiro de 2018, segundo a empresa. Nesse caso, a Crefisa devolveu valores a clientes adimplentes e inadimplentes que sofreram com essas práticas.

A saber, essa irregularidade atingiu diretamente o lucro da empresa, visto que os contratos que sofreram com essas práticas somaram R$ 138,487 milhões, com 1.050.903 clientes. Assim, a Crefisa possui o prazo de até 36 meses para realizar as compensações ou devoluções.

Ao mesmo tempo, a Crefisa também obrigou-se a pagar um multa enorme ao Banco Central, de R$ 1,8 milhão. Aliás, a empresa já quitou essa dívida. Por fim, vale destacar que a Crefisa existe desde 1964 e, atualmente, atua em todos os estados brasileiros, com centenas de pontos de atendimento no país.

Leia mais: Bolsa de valores brasileira sobe e se aproxima do nível visto no começo do ano

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.