CPI faz audiência pública nesta sexta com Natalia Pasternak

0

Nesta sexta-feira (11), a CPI deve fazer interrogações a médicos e especialistas que são favoráveis às medidas restritivas da Covid-19. Dentre eles, está Natalia Pasternak e o sanitarista Cláudio Maierovitch, ambos já fizeram declarações em que se mostram contrários ao tratamento precoce ou sem comprovação científica. 

Queiroga, Elcio e CPI

Um dos senadores, nesta semana, disse a Queiroga que a CPI não estava sendo realizada devido ao tratamento precoce e sim, porque ele foi recomendado para os brasileiros e fez com que quase meio milhão de pessoas morressem. Outro, disse que não faltou verbas, mas que faltou a responsabilidade do ministro da Saúde e de outras pastas, inclusive do Poder Executivo. 

A CPI contou, nesta última terça-feira (08), com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Ele disse que não encontrou nenhum estudo científico que diz que a Copa América pode causar aumentos dos casos da Covid-19.

Um dia depois (09), compareceu o ex-secretário do Ministério da Saúde, Elcio Franco. Neste caso, argumentou que o tratamento precoce garante que o governo gaste menos com entubações e gastos quando ocorre o alastramento. 

O governador do estado do Amazonas foi liberado dos depoimentos. Ele foi acusado por Pazuello de estar ciente da falta de oxigênio em Manaus e de, mesmo assim, pedir que a escala federal não intervisse. A liberação aconteceu nesta semana. O caso causou descontentamento entre os bolsonaristas, que carregam nas redes sociais o lema: “quem não deve, não teme”. Entretanto, Pazuello, defendido por bolsonaristas, também entrou com pedidos de habeas corpus. 

Os governadores que foram chamados, os mesmos acusados pelo presidente Bolsonaro de desviar as verbas para pagar funcionários ou outros gastos, argumentam que a CPI deve ser realizada em escala federal e não inclui o estadual. 

Bonner e as expectativas

Bonner, jornalista da Globo e apresentador, havia afirmado que os telespectadores teriam novidades na noite de ontem (10). Muitos assistiram o programa achando que seria algo relacionado ao presidente Bolsonaro ou a CPI. Entretanto, ele apenas disse que a Globo iria passar mais sobre a rotina dos jornalistas e a forma como eles passam o dia. 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.