Covid-19: São Paulo abre pré-cadastro para vacinação infantil

Brasil deve receber 4,3 milhões de doses do imunizante da Pfizer para crianças até o final do mês

0

Nesta quarta-feira (12), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a abertura do pré-cadastro de crianças de 5 a 11 anos para a vacinação infantil contra a Covid-19. Assim como foi com a imunização de adultos, o cadastro deve ser feito na plataforma VacinaJá, do governo estadual.

“A partir de hoje, os pais já podem incluir os filhos de 5 a 11 anos no sistema. O pré-cadastro agiliza o atendimento na vacinação. Basta acessar o site do governo e incluir os dados solicitados no formulário eletrônico”, explicou Doria durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, na zona sul da capital.

Doria quer agilidade na vacinação infantil e ressaltou que o estado se prepara para iniciar a imunização de crianças “da forma mais efetiva e rápida por dia”. Na semana passada, o governador havia dito que São Paulo consegue aplicar a primeira dose em todas as crianças de 5 a 11 anos em um prazo de três semanas.

“Quanto mais rápido vacinarmos as crianças, mais protegidas elas estarão”, disse Doria.

Até o momento, o Ministério da Saúde afirmou que receberá o total de 20 milhões de doses da vacina da Pfizer para crianças ainda no primeiro trimestre. Cerca de 4,3 milhões de doses são esperadas até o final do mês de janeiro.

“Tenho uma notícia para vocês. Nós conseguimos antecipar com a Pfizer mais 600 mil doses da vacina pediátrica, agora no mês de janeiro. Então, serão 4,3 milhões de doses de vacina”, afirmou Queiroga em conversa com jornalistas na segunda-feira (10). “Estamos conduzindo a questão da vacinação de forma muito apropriada”, acrescentou o ministro.

Vacinação infantil em São Paulo deve começar entre 14 e 15 de janeiro

Segundo estimativa da coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria da Saúde de SP, Regiane de Paula, a vacinação infantil em São Paulo deve ser iniciada entre os dias 14 e 15 de janeiro.

“As carteiras vacinais já foram distribuídas. Já estamos prontos para receber a vacina do Ministério da Saúde”, afirmou, destacando, porém, que o quantitativo a ser repassado “é pequeno”, afirmou Regiane. De acordo com ela, São Paulo deve receber 248 mil doses da vacina da Pfizer na primeira remessa do Ministério da Saúde.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.