Covid-19: R$ 290 milhões em testes podem parar no lixo

2

Neste domingo, dia 22, o jornal Estado de São Paulo informou que cerca de 7 milhões de testes para Covid-19 estão sem uso e próximos do vencimento da validade. Os testes foram distribuídos pelo Ministério da Saúde e estão em um armazém do governo federal em Guarulhos (SP). No total, os exames representam um gasto de 290 milhões de reais.

Os testes feitos pelo SUS contra a Covid-19

A matéria ainda informou que o SUS (Sistema Único de Saúde) testou cinco milhões de brasileiros. Número esse menor do que aquele dos testes em estoque. Ao mesmo tempo, o Brasil é reconhecido por ser um dos países que menos testaram durante esta pandemia. No entanto, o montante repassado para a compra de testes se aproxima de 764,5 milhões de reais. Isto é, mais de um terço desses testes não foram aplicados e vencerão agora em dezembro.

A disputa política

Ao longo desta pandemia de Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entrou em conflito diversas vezes com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Além da politização da pandemia e das prevenções sugeridas, o governo federal, estados e municípios disputaram a responsabilidade em face da doença.

Nesse meio tempo, o governo federal alegava que o papel dele seria comprar e não distribuir, como deveriam fazer os estados e municípios, ao passo que estes imputavam negligência ao Estado federal.

O Estado de São Paulo teve acesso a documentos da pasta da Saúde, entre os quais relatórios mostravam que 96% dos 7,15 milhões vencem em dezembro e janeiro. Os demais são para março de 2021.

O ministério da Saúde, entretanto, alegou que os testes só são repassados quando solicitados e que 8 milhões daqueles que foram enviados não chegaram a ser totalmente consumidos.

2 Comentários
  1. Norma Diz

    Aqui em Recife ficamos na fila desde às ,04:00 horas da manhã e somente conseguimos testar às 11:30,é preciso mendigar o teste covid19…muito triste

  2. […] Para compra de testes, material de campanha, aparelho de saúde e serviços de telemedicina nos presídios, empregou-se 17,2 milhões dos 17,2 à disposição. No entanto, o Brasil é um dos países que menos testaram durante a pandemia e, na semana passada, foi divulgado que quase 7 milhões de testes estão para vencer no próximo mês de dezembro. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.