Covid-19: Para criticar vacinação de crianças, Queiroga cita artigo a favor da imunização infantil

Estudo do New England Journal mencionado pelo ministro apoia a vacinação de crianças contra Covid-19

0

Numa tentativa de criticar a vacinação contra Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, cometeu uma gafe e citou um artigo do New England Journal que aponta justamente que a imunização infantil é urgente e necessária.

Em conversa com jornalistas na manhã desta terça-feira (4), Queiroga relativizou a importância e a urgência da vacinação de crianças contra Covid-19. “Vacinação não tem relação com aula”, disse o ministro.

Segundo ele, é preciso “parar de criar espuma em relação a questões que são secundárias em relação ao enfrentamento da pandemia da Covid-19”.

Questionado sobre a proteção que a vacina da Pfizer contra Covid-19 daria às crianças de 5 a 11 anos, Queiroga tentou criticar a imunização infantil, mas acabou citando um artigo que, na verdade, é a favor da medida.

“Você leu o estudo que saiu publicado no New England Journal of Medicine sobre a vacina de 5 a 11 anos? Então, tem que ver”, disse a jornalistas.

“Leia o documento que está lá. Se a gente vai tomar as decisões baseado em estudos randomizados, em ciência de melhor qualidade, ou se toma só baseado em opinião de especialista. E as vezes são especialistas que não são tão especialistas assim”, afirmou o ministro.

Artigo citado por Queiroga defende vacinação infantil para volta às aulas

O artigo publicado no NEJM diz que as vacinas contra Covid-19 para crianças “são urgentemente necessárias em crianças menores de 12 anos de idade”. O texto também faz a relação entre volta às aulas e casos de Covid-19, um tema relativizado pelo ministro.

“As crianças em idade escolar representam agora uma proporção crescente de casos e hospitalizações em comparação com sua proporção no início da pandemia, e surtos escolares estão ocorrendo.”, diz trecho do artigo citado por Queiroga.

“A pandemia também interrompeu a educação e afetou adversamente o desenvolvimento social e emocional das crianças e a saúde mental. Portanto, a disponibilidade de vacinas seguras e eficazes para crianças em idade escolar é crítica”, acrescentaram os pesquisadores.

“Sem vacinas Covid-19 eficazes para essa faixa etária, as crianças podem se tornar reservatórios contínuos de infecção e fontes de novas variantes emergentes. (…) A vacinação generalizada em todas as faixas etárias é, portanto, essencial nos esforços em andamento para reduzir a pandemia.”, conclui o artigo.

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.