Covid-19: Covas rejeita endurecimento de restrições

0

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) alegou nesta quinta-feira, dia 19, que não há razões para retomar medidas mais duras de prevenção contra a Covid-19. Apesar de infectologistas do país virem alertando para o aumento do número de casos graves do novo coronavírus.

“Não há nenhum número que indique necessidade de lockdown ou de retroceder na flexibilização que já foi feita. Também não é o momento de ampliar [as autorizações]. Temos um mesmo protocolo a ser respeitado, com a colaboração de todos”, disse Covas de acordo com matéria publicada na Folha.

Aumento no número de casos

Os números, no entanto, contradizem a fala de Covas. A média móvel não só subiu ao longo da semana como voltou a ficar acima da marca de 500 mortes por dia. Ainda ontem, foram 756 novos óbitos por Covid-19 no país. Portanto, uma variação média de 48% na confirmação de novos casos de infecção.

Ao mesmo tempo, o governo de São Paulo, sob gestão de João Doria (PSDB), anunciou que no próximo dia 30 uma reunião acontecerá para revisar o plano de saúde do estado. Porém, como os números de casos dão indícios alarmantes há uma possibilidade da revisão do plano ser antecipada.

A Secretaria Municipal da Saúde anunciou, ainda nesta quinta-feira, que 76% dos leitos de UTI da rede privada estão ocupados.

Entretanto, Edson Aparecido, secretário de saúde, corroborou a afirmação do prefeito de que não há uma segunda onda em São Paulo. A oscilação registrada estaria, portanto, dentro do padrão.

“Ainda estamos no primeiro processo com oscilações constantes, não dá para dizer que estamos em uma segunda onda. Seguramente, não estamos, já que o que houve em muitos locais do país foi uma estabilização em taxas muitos altas”, disse o secretário.

Embora a negação de que um novo surto de Covid-19 ameace a capital paulista, a prefeitura anunciou a abertura de 200 leitos de enfermaria em três hospitais da cidade — Brasilândia, Parelheiros e Bela Vista Irmã Dulce.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.