Covid-19: Brasil não está preparado para a variante Delta, alerta pesquisadora da Fiocruz

Margareth Dalcolmo defende manutenção das medidas restritivas, enquanto país avança com a vacinação

0

A médica pneumologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, Margareth Dalcolmo, afirmou que o Brasil não está preparado para enfrentar a variante Delta do coronavírus, causador da Covid-19. A declaração foi dada em artigo publicado nesta terça-feira (20) no jornal O Globo.

A pesquisadora aponta que países como Estados Unidos e Reino Unido, que já estão com a campanha de vacinação mais avançada que o Brasil, detectaram a presença da variante Delta em seus territórios e logo observaram um aumento significativo no número de casos de Covid-19. Portanto, na avaliação de Margareth, é questão de tempo até o mesmo ocorrer no Brasil.

A diferença é que a campanha de vacinação no país está atrasada quando comparada às nações que iniciaram a vacinação contra Covid-19 em dezembro de 2020. Dessa forma, para que a variante Delta não cause um aumento no número de hospitalizações e mortes no Brasil, o país precisa retomar as medidas restritivas, conforme avança com a vacinação, sobretudo na população mais jovem.

Atraso na vacinação dificulta combate à variante Delta no Brasil

“Estamos com seis meses do início da aplicação das vacinas no Brasil, sabidamente atrasados em relação a outros países, que começaram em dezembro do ano passado. Perdemos o timing da negociação de vacinas a despeito dos excelentes estudos de fase 3 que aqui se desenvolveram, com Pfizer e Janssen, além da Coronavac e AstraZeneca, para assegurar as evidências de eficácia e subsidiar os processos regulatórios”, afirmou a médica, que ressaltou que o Brasil tem dificuldade em sequenciar as cepas do coronavírus.

“Se olharmos a velocidade e gravidade com que se deram as primeiras pestes, vemos como seus contemporâneos sobreviveram a elas quase ao acaso — ou por seleção natural darwiniana, os mais fortes. Na presente pandemia, mais do que em todas as antecedentes, vigoram inapelavelmente a ciência e seus avanços e profunda empatia. Nesse sentido, opor bem querer e vigilância sanitária latu sensu é mais que incongruente, injusto”, completou Margareth Dalcolmo.

Até o momento, segundo o Ministério da Saúde, no Brasil foram detectados ao menos 110 casos de Covid-19 causados pela variante Delta do coronavírus.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.