Covid-19: Bolsonaro tem ‘grande responsabilidade’ por ‘desastre’ no Brasil, diz eurodeputada

Anna Cavazzini participa hoje de reunião sobre o Brasil no Parlamento Europeu

2

A eurodeputada alemã pelo Partido Verde e vice-presidente da delegação do Parlamento Europeu para assuntos relacionados ao Brasil, Anna Cavazzini, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem “grande parcela de responsabilidade” pelo “verdadeiro desastre” que se tornou a crise sanitária causada pela Covid-19 no país. As declarações foram dadas em entrevista à BBC Brasil.

A eurodeputada participa hoje de uma reunião no Parlamento Europeu para debater a situação no Brasil, cujo pano de fundo é a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada para investigar a crise da Covid-19 no país e o alto número de mortes causadas pelo coronavírus. O embaixador Marcos Galvão, chefe da Missão do Brasil junto à União Europeia, foi convidado a participar.

“Devo dizer que nenhum país é perfeito. Muitos governos estão lutando pelas melhores práticas. Por exemplo, em meu país, a Alemanha, também temos uma discussão muito crítica sobre se o governo está fazendo a coisa certa. Mas acho que a situação no Brasil realmente se destaca”, diz ela, em entrevista à BBC News Brasil.

De acordo com Anna Cavazzini, o Brasil caminha “rumo ao precipício de olhos bem abertos” e se destaca como mau exemplo de enfrentamento à pandemia. “É um nível completamente diferente de desastre, má gestão governamental, negação política”, completa.

Bolsonaro é responsável pela crise da Covid-19 no Brasil

Assim como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que afirmou que Bolsonaro é “responsável por uma parcela considerável” das quase 380 mil mortes pela Covid-19 no Brasil, a eurodeputada Anna Cavazzini defende que o presidente brasileiro “tem grande parcela de responsabilidade pelo número de doentes e mortos porque não levou a doença a sério, incentivou as pessoas a se reunirem em grandes aglomerações, manteve-se cético no início em relação à vacinação e obstruiu os serviços de imunização em cidades e estados do Brasil”.

Membro do comitê parlamentar responsável por assuntos ligados ao meio-ambiente, Cavazzini também critica a política ambiental do governo Bolsonaro, principalmente em relação ao desmatamento na Amazônia.

“Queremos mostrar a solidariedade europeia para com as pessoas que estão lá (Brasil) e gravemente afetadas (pela covid). Claro que também queremos lançar luz também sobre a difícil situação dos direitos humanos no Brasil e principalmente das pessoas que defendem as florestas, que defendem suas terras, que estão ameaçadas e algumas delas infelizmente mortas”, diz a eurodeputada.

“Em geral, é claro que sempre é difícil influenciar realmente a política de saúde de outro país porque é realmente uma questão nacional. Mas acho que uma mistura de pressão diplomática, conversar com o governo, dialogar, tentar identificar os agentes que pensam e agem de forma diferente, apoiá-los é sempre muito importante”, finaliza.

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] também: – Covid-19: Bolsonaro tem ‘grande responsabilidade’ por ‘desastre’ no Brasil, diz eurodeputada – CoronaVac: Butantan adia para maio conclusão de entrega de 46 milhões de doses da […]

  2. […] Cavazzini, que já havia criticado o presidente brasileiro, também questionou as ações do governo Bolsonaro para enfrentar a crise social instaurada por […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.