Coronavac: última fase de testes chega ao fim

1

O Instituto Butantan anunciou ontem, dia 21 de dezembro, que a terceira e última fase de testes clínicos da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o instituto, chegou ao fim. Porém, os dados de eficácia ainda serão revelados.

Mas, vale ressaltar, que os testes contaram com 13 mil participantes e, ao menos, 170 voluntários foram infectados. Neste sentido, a última fase de testes, a terceira, é a última etapa que antecede a aprovação final da vacina. É com base nessa fase que os resultados de eficácia são extraídos.

“Após excelência dos resultados nas fases 1 e 2, a fase 3 de testes da Vacina do Butantan, a Coronavac, foi finalizada e os resultados serão encaminhados para a Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]. Em breve, a primeira vacina brasileira contra o Covid-19 estará pronta para salvar vidas!”, afirmou o Instituto, em suas redes sociais.

Eficácia acima de 50% da Coronavac

Além disso, também no dia 21 de dezembro, o jornal americano The Wall Street Journal publicou uma matéria que diz que a CoronaVac mostrou ter eficácia na fase três dos testes realizados no Brasil. Isso de acordo com apurações realizadas com pessoas próximas ao processo de desenvolvimento da vacina.

“Os resultados de eficácia colocam a CoronaVac acima da taxa mínima de 50%”, relatou o jornal. Em outras palavras, o percentual de 50% é o mínimo exigido pela Organização Mundial de Saúde para que a vacina seja aprovada para distribuição em larga escala.

“O Instituto Butantan do Brasil deve anunciar na quarta-feira (23) a taxa de eficácia da vacina, que os cientistas esperam poder ser comparada a outras vacinas contra a Covid-19, que chegaram a 95% de eficácia”, evidenciou o jornal. As fontes esperam resultados tão bons quanto das vacinas da Pfizer e da Moderna.

A vacina da Pfizer foi aprovada nesta segunda-feira pela União Europeia e  apresentou eficácia de 95%.  A da Moderna (veja mais aqui) – que foi aprovada na semana passada e começou a ser aplicada nos EUA nesta segunda-feira (21) – tem eficácia de 94%.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.