CoronaVac: Butantan finaliza entrega de 100 milhões de doses ao Ministério da Saúde

Instituto entregou hoje (15) o último lote com 5,1 milhões de doses

0

Nesta quarta-feira (15), o Instituto Butantan finalizou a entrega de 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Com isso, a partir de agora, o instituto poderá enviar o imunizante diretamente aos estados do Ceará, Espírito Santo, Pará, Piauí e Mato Grosso, que fecharam contrato de compra da CoronaVac.

Segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, além de entregar o último lote ao Ministério da Saúde, o instituto está trabalhando para substituir todas as doses da CoronaVac interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 4 de setembro.

“Dessas doses, 5,1 milhões encerram o contrato de 100 milhões com o Ministério da Saúde. Butantan, o primeiro a entregar vacinas ao Brasil, em janeiro, é o primeiro também a concluir o seu contrato. Neste momento, é o maior quantitativo de doses entregues ao Ministério da Saúde. Estão sendo entregues também 1,8 milhão de doses para fazer já a substituição daqueles lotes que foram colocados em quarentena pela Anvisa”, explicou Dimas Covas durante coletiva de imprensa do governo estadual de São Paulo.

Butantan substituirá doses da CoronaVac interditadas pela Anvisa

A troca das 11,9 milhões doses da CoronaVac embargadas por terem sido envasadas em uma fábrica não inspecionada pela Anvisa deve ser concluída até o dia 29 deste mês.

“Fizemos na tarde de ontem um cronograma de entrega dessas cerca de 8 milhões de doses que foram quarentenadas e, até o dia 29, substituiremos todas essas doses. Vamos aguardar a liberação desses lotes. Em algum momento, a Anvisa liberará essas doses que poderão ser usadas em outros cenários, fornecer a estados e outros países com os quais o Butantan tem compromisso”, disse Dimas Covas.

A entrega de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde começou no dia 17 de janeiro deste ano, data em que marcou tanto a aprovação do uso emergencial do imunizante pela Anvisa quanto o início de vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

O primeiro contrato entre o Butantan e o governo federal envolvia a entrega de 46 milhões de doses, entregues em 12 de maio. Já o segundo contrato incluía 54 milhões de doses. Com a conclusão de ambos os contratos, o instituto agora pode entregar a CoronaVac diretamente aos estados e municípios interessados em comprar a vacina.

De acordo com informação do Butantan em agosto, há países da América Latina interessados em adquirir doses da CoronaVac e, para dar conta da demanda, 13 milhões de doses já estavam em produção.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.