Contra Bolsonaro, Anitta sinaliza apoio à terceira via

A cantora deixou claro que ainda não decidiu se votará em Lula no primeiro turno

0

Mais um dia, mais uma polêmica para Anitta! No Twitter, na noite da última terça-feira (28), a cantora discutiu sobre política com seus fãs, após pedirem para que ela se posicionasse à favor de Lula. O pai da Poderosa, Mauro Machado, já revelou que votará no ex-presidente nas eleições de outubro deste ano.

Rodrigo Mussi fica de cama após problemas no estômago: “Estou voltando”

“Eu ainda não me decidi quanto ao meu voto. Eu quero esperar o dia limite da candidatura pra estudar os candidatos e tomar minha decisão. Minha real vontade é que o Brasil encontre um meio termo onde o resultado não vá partir o país no meio e fazer as pessoas não se tolerarem mais”, explicou a cantora, diferente de outros famosos.

Anitta frisa, ainda, que na vida não dá para conseguir 100% do que se quer, mas que sempre será contra Jair Bolsonaro: “Meu desejo é um país tolerante, unido e em paz pra cuidar do que realmente importa ao invés de ficar perdendo tempo com discussão com não leva a nenhum lugar. Óbvio que voldemort [apelido para Bolsonaro] é o oposto disso tudo então essa possibilidade pra mim não existe”.

Entre Lula e Bolsonaro, no entanto, ela votará no Lula

“Mas estou aguardando saber quem serão os candidatos, estudar cada um deles. Acompanhar as campanhas, analisar a chance de cada um e os riscos de cairmos novamente na mão desse deserviço que temos no Brasil hoje, e aí sim tomar minha decisão. Nós temos até o dia do voto pra tomar”, continou ela, revelando que não se intromete na escolha política de parentes.

Anitta, ao ser confrontada por uma fã que a alertou sobre a polarização entre Lula e Bolsonaro, afirmou que optará pelo ex-presidente nesta opção: “Se realmente, conforme o dia D for chegando, o cenário for este de já haver um eleito no primeiro turno, no caso, lula ou voldemort, não existe dúvidas que meu voto será no Lula porque eu ainda não to maluca. Mas se você é a favor da democracia e da liberdade é seu dever respeitar meu direito de querer estudar outros candidatos e esperar pra decidir votar de acordo com o que eu acredito”.

Por fim, a Poderosa ainda pediu que as pessoas não tratassem os indecisos de forma hostil: “Se realmente só tiver dois lados pra ir eu já escolhi o meu faz tempo, mas nem todo mundo escolheu, e se esse for o tratamento que você oferecer pra essa pessoa, eu acho bemmmm difícil você conseguir convencer essa pessoa a se interessar ou escolher o seu lado. Qualquer pessoa que pense diferente de você deveria ser recebida com compreensão e empatia. Daí a pessoa vai parar pra te escutar”.

 

Veja também: Jadson Neiff, dançarino de brega-funk, morre aos 22 anos de idade

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.