Comissão criada pela Anvisa vai avaliar registro e autorização de vacinas

A comissão vai alinhar as ações de diversas áreas da Anvisa para dar suporte técnico aos processos e garantir celeridade nas avaliações

1

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, por meio de uma portaria, na noite de ontem, quarta-feira (23), que uma Comissão Provisória vai acompanhar, avaliar e atuar nos procedimentos de registro e autorização de uso emergencial das vacinas contra a Covid-19 no país.

Leia também: Fiocruz reforça que reinfecção por Covid-19 é real e pode ser grave

De acordo com a entidade, a comissão será feita sob a coordenação técnica de um servidor especialista. Dessa forma, o grupo vai alinhar as ações de diversas áreas da Anvisa para dar um suporte técnico aos processos e garantir celeridade nas decisões.

Ainda segundo a Anvisa, a comissão também vai ser a responsável pela avaliação completa dos aspectos de segurança, qualidade e eficácia dos imunobiológicos, com foco no processo de monitoramento, logo após aprovação das vacinas pela agência.

Comissão poderá chamar outros especialistas 

Segundo a portaria, que foi  publicada no Diário Oficial da União (DOU), a coordenação da comissão “poderá convidar, quando necessário, representantes de outras unidades organizacionais da Anvisa”.

Além disso, o documento também ressalta que poderão ser chamados outros órgãos e entidades, públicas e privadas e pesquisadores e especialistas ligados ou não a sociedades científicas ou médicas.

“Ressalta-se que a Comissão terá caráter consultivo quanto à proposição das autorizações temporárias de uso emergencial, sendo a deliberação final atribuída à Diretoria Colegiada (Dicol) da Anvisa”, revelou a Anvisa.

Data de validade 

A comissão criada pela Anvisa começa já tendo uma data para acabar. De acordo com a entidade, a organização será extinta quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar o fim da pandemia da Covid-19.

“A iniciativa é mais uma medida que favorece a segurança dos pacientes, pré-requisito essencial, especialmente no que diz respeito ao monitoramento da autorização de vacinas a serem disponibilizadas aos brasileiros”, declarou Alex Campos, diretor da Anvisa .

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.