Com explosão de apps de entrega, cresce preocupação com acidentes

Em São Paulo, por exemplo, os acidentes com motociclistas estão caindo em um ritmo bem menor do que os acidentes de carros no estado

0

A explosão dos aplicativos de entrega é uma realidade em todo país. Se você mora em uma grande cidade, basta sair de casa para encontrar com vários motociclistas fazendo entregas. Isso trás uma série de benefícios. Mas há também preocupações.

E quando falamos em preocupações, falamos de acidentes com essas pessoas. É que na maioria das vezes o que se exige desse motociclista é rapidez. E isso não costuma dar muito certo em boa parte dos casos.

Para ilustrar o que estamos falando aqui, é só olhar os números de São Paulo. Por causa das políticas de prevenção de acidentes de trânsito, o estado vem registrando uma diminuição nas mortes por esse motivo.

Mas o que se percebe é que as mortes de motociclistas estão caindo em uma velocidade muito menor quando se compara com a dos motoristas de carros, por exemplo. Quem diz isso são os dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

De acordo com esses dados, entre 2010 e 2019, o estado de São Paulo registrou uma queda de 62% nas mortes e acidentes de trânsito. Mas essa queda é de 40% quando analisamos apenas o grupo dos motociclistas.

Obviamente nem todas essas mortes/acidentes de motociclistas foram de entregadores de app. Mas boa parte deles foi. E isso desperta uma preocupação do estado. Por ser um fenômeno novo, os apps de entrega ainda não passam por nenhum tipo especial de investigação.

App de entrega

Especialistas afirmam que o ideal é investir na fiscalização da prevenção. É que em muitas dessas empresas o contrato acontece sem qualquer tipo de especialização. Então se o homem tem uma moto e um celular, basta botar a mochila nas costas e pronto.

De acordo com analistas, isso é algo que os trabalhadores precisam começar a se preocupar.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.