Classicismo: o que é, resumo, características, contexto histórico

0

O classicismo foi um movimento que aconteceu entre os séculos XV e XVI, fazendo assim, parte do Renascimento. A proposta desse movimento, assim como o próprio nome diz, é retornar suas formas e temas da Antiguidade Clássica naquele tempo.

Para entender melhor como foi esse movimento, e quais eram suas características, continue lendo.

O contexto histórico

A Idade Média, durou aproximadamente 10 séculos e durante todo esse tempo, o desenvolvimento científico e cultural passou a depender totalmente da igreja católica, que tinha também influência socioeconômica e política por toda a Europa.

Toda a riqueza nesse período estava voltada para as tradições e a posse de terras, foi quando o dinheiro se tornou o grande poder, com o mercantilismo. Foi nessa mesma época que as grandes navegações começaram a descobrir novos territórios, com novas rotas no mar, e tudo graças ao Renascimento que permitiu um avanço da ciência nesse momento.

Com isso, o retorno às formas mais clássicas, foram uma ideia para que o propósito renascentista, tivesse ainda mais um pensamento humanista, e assim, o classicismo nasceu, no final do século XIII na Itália.

Características do Classicismo

No movimento do Classicismo, a ideia era buscar por um equilíbrio, proporção, transparência e objetividade. A reflexão maior de que uma natureza regia leis universais para construir uma obra harmônica, era um dos principais conceitos.

Além disso, a subjetividade foi algo retirado das obras, deixando muito mais aparente o que era realmente para ser visto, e não o que o artista estava pensando ou sentindo. Sendo assim, o artista deveria desaparecer frente a obra.

Outra grande característica do Classicismo foi separar as artes em gêneros textuais, para que não fossem confundidos com poesia épica por exemplo. A ideia de beleza era a grega, incluindo ainda mais proporções e equilíbrio as formas, entrando aí também no Neoplatonismo.

O movimento tinha muita oposição ao sentimentalismo e era focado na centralidade do ser humano, e por isso, muitas das formas da Antiguidade Clássica presentes no Classicismo eram predominantemente dos gêneros da dramaturgia.

Classicismo em Portugal

Por mais que o movimento tenha começado na Itália, ele se espalhou por toda a Europa. Em meados de 1527, que ele apareceu em Portugal, através de Sá de Miranda. O artista começou a introduzir esse novo estilo através da escrita, com uma literatura de gênero Soneto decassílabo, que passou a ser conhecido como “nova medida” para se opor a antiga.

O Classicismo predominou em Portugal durante um tempo com o neoplatonismo, e com isso, muitos poetas se valorizaram com temas principais de suas obras que envolviam bravura e amor.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.