China aplica multa bilionária à empresa Alibaba

0

Autoridades chinesas estipularam uma multa de 18,2 bilhões de yuans (cerca de R$ 15,7 bilhões) à conhecida empresa de comércio eletrônico Alibaba, controlada indiretamente pelo Estado chinês. A multa – uma das mais altas já decididas na China – veio no final de uma investigação que durou cerca de quatro meses por “práticas de monopólio suspeitas”: entre outras coisas, o Alibaba foi considerado culpado de obrigar os vendedores a assinarem contratos de exclusividade para impedir a venda de mercadorias na plataforma da empresa de também ser vendido em plataformas concorrentes.

A investigação foi aberta logo após o fundador do Alibaba, Jack Ma, fazer um discurso muito crítico sobre o governo chinês e o sistema regulatório e burocrático da China, acusando os bancos chineses de atuarem como uma “loja de penhores” e argumentando que a inovação não seria possível sem riscos e abrangentes reformas.

Alibaba pagará a multa bilionária

De acordo com o Wall Street Journal, após a abertura da investigação, o Alibaba manteve uma abordagem bastante conciliatória com as autoridades estaduais. A empresa informou, por exemplo, que havia criado uma comissão para revisar algumas práticas internas. Após o anúncio da multa, o Alibaba comunicou que irá pagá-la e que continuará a cooperar com as autoridades chinesas.

Vale ressaltar que é improvável que a multa afete as contas do Alibaba, visto que corresponde a cerca de 4% de sua receita anual na China. Conforme o New York Times, do ponto de vista da empresa, o fato de as autoridades antitruste não terem pedido mudanças substanciais no modelo de negócios “é uma boa notícia”, explicou Angela Zhang, especialista em leis chinesas.

Leia também: FMI destaca recuperação de EUA e China como “motores da economia mundial”

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.