Chile aprova derrubada da “Constituição de Pinochet” em plebiscito histórico

Apuração oficial já aponta que quase 100% das urnas já tiveram os votos contados. Quase 80% dos eleitores decidiram pela derrubada da Carta de Pinochet

0

O Chile decidiu derrubar a “Constituição de Pinochet” no plebiscito deste domingo (25). Neste momento, com a apuração batendo quase 100% das urnas, 78,8% dos eleitores decidiram pela derrubada da atual Constituição.

Além disso, 79% votaram para que o debate em torno do novo texto aconteça por meio de uma comissão. Quem vai escolher essa nova comissão são os próprios chilenos por meio de uma nova eleição no próximo ano.

Ou seja, nós estamos falando de um processo muito longo. Em 2021, os chilenos voltarão às urnas para escolher os membros dessa comissão. Essa comissão, portanto, passará um tempo produzindo o texto da nova Carta.

Logo depois desse processo, eles apresentarão o texto ao povo do Chile. Só então os chilenos voltarão às urnas novamente. Nesse novo plebiscito eles irão decidir se aprovam ou não esse novo texto oficial da Constituição. Esse novo plebiscito deve acontecer apenas em 2022.

Seja como for, o fato é que logo depois da votação deste domingo (25), centenas de chilenos foram para a famosa Praça Itália, em Santiago. Esse foi portanto o lugar que ficou famoso por sediar os protestos de revolta social do ano passado.

Logo depois do final da votação, vários políticos do país começaram a reconhecer o resultado. Mesmo os que fizeram campanha contra as mudanças reconheceram a derrota. O presidente Sebastián Piñera disse que “a democracia triunfou”.

Constituição de Pinochet

A atual Constituição chilena ainda é dos anos de 1980, quando o país ainda estava sob a ditadura de Augusto Pinochet. De lá para cá, muita coisa mudou na Carta, mas alguns pontos fundamentais ainda seguem valendo. Por isso, os manifestantes pediram pela derrubada do texto em questão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.