Cerca de 42% dos contribuintes declararam o Imposto de Renda de 2021

Dados se referem até as 16 horas desta sexta-feira (16)

1

A quantidade de brasileiros que já enviaram a declaração do Imposto de Renda de 2021 ainda está abaixo da metade prevista pela Receita Federal. Em sete semanas, houve o envio de 13.656.522 declarações, o que corresponde a 41,9% dos 32.619.749 impostos esperados.

Esse número foi divulgado pelo órgão nesta sexta-feira (16), a partir das entregas realizadas até as 16h do dia em questão. A título de comparação, em 2020, 31.980.146 contribuintes enviaram suas declarações do Imposto de Renda, número muito mais alto que o deste ano.

Vale destacar que o prazo inicial sofreu uma mudança na última segunda (12). A Receita Federal estendeu o período por mais um mês, mas apenas para a Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF). Assim, o prazo para o envio do IR passou de 30 de abril para 31 de maio.

A propósito, essa extensão do período ocorreu devido às dificuldades econômicas impostas pela pandemia da Covid-19 aos brasileiros. Contudo, apesar da mudança, o prazo não seria suficiente para a entrega de todas as declarações, pelo menos não no ritmo apresentado até agora.

Outro ponto importante vem da Câmara dos Deputados, que aprovou na última terça (13) o projeto de lei, cuja proposta é adiar o prazo para 31 de julho. O texto, que também já passou pela aprovação do Senado Federal, depende da sanção do presidente Jair Bolsonaro para começar a valer.

Veja detalhes da declaração do Imposto de Renda

De acordo com especialistas, um dos pontos mais importantes consiste em não deixar para declarar o imposto na última hora. Em caso de atraso, o contribuinte pagará uma multa de 1% sobre o imposto devido mensalmente. A saber, o valor vai de R$ 165,74 a 20% do imposto devido.

A propósito, a entrega feita antes do final do prazo garante uma restituição mais cedo aos contribuintes que tiverem direito. Isso, é claro, se não houve erros, omissões ou inconsistências. Aliás, idosos, deficientes físicos ou mentais e pessoas portadoras de doença grave possuem prioridade.

Segundo a Receita Federal, a declaração do Imposto de Renda deve ocorrer por quem possuiu rendimentos tributários acima de R$28.559,70 em 2020. Isso porque este período é o ano base para a declaração do IR deste ano.

Este não é o único fator para a declaração do imposto. Em resumo, contribuintes que tenham recebido em 2020 rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superiores a R$ 40 mil, também devem enviar a declaração à Receita Federal.

O imposto também engloba as pessoas que passaram à condição de residente no Brasil em qualquer período de 2020. Nesse caso, para declarar o IR, a pessoa tinha que se encontrar nessa mesma condição de residente até 31 de dezembro do ano passado.

Por fim, pessoas com receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural em 2020 também devem declarar o IR. Da mesma forma, quem tivesse, até 31 de dezembro do ano passado, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, com valor total superior a R$ 300 mil, também precisa declarar.

Leia Mais: Perguntas e respostas sobre o Imposto de Renda de 2021

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia Mais: Cerca de 42% dos contribuintes declararam o Imposto de Renda […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.