Cerca de 48 milhões ficarão sem renda após fim do Auxílio Emergencial

Governo está pagando a última parcela do benefício nesta terça-feira (29). Cerca de 48 milhões ficarão sem renda depois disso

1

Cerca de 48 milhões de brasileiros ficarão sem nenhuma renda a partir de 2021. Isso vai acontecer porque o Auxílio Emergencial vai acabar agora em dezembro. O último pagamento acontece justamente nesta terça (29).  Assim, essas pessoas terão que buscar outras alternativas de renda.

De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, a situação da economia tende a melhorar. Assim, na visão dele, as pessoas irão ter mais disposição de buscar e conseguir empregos. Dessa forma, eles não precisariam mais do Auxílio Emergencial.

O problema é que o Ministro não contava com esse aumento de casos e de mortes pelo coronavírus nesta época do ano. Esse aumento já está restringindo o trabalho dos informais em várias unidades da federação.

Vários estados, por exemplo, já proibiram a realização de festas e outros eventos neste final de ano. Outros estão proibindo o comércio nessas localidades. Isso tem portanto um impacto direto na vida do trabalhador que busca a sua renda.

Acontece que o Governo Federal não trabalha mais com a possibilidade de prorrogação do Auxílio Emergencial. Além disso, a ideia de criar um novo programa para 2021 também não saiu do papel. Então, essas pessoas ficarão mesmo fora de qualquer tipo de renda.

Fim do Auxílio Emergencial

O Governo até admite que fará pagamentos do Auxílio Emergencial em 2021. Mas aí só irão receber as pessoas que entraram com questionamentos na Justiça ou mesmo de forma administrativa. Quem recebeu as parcelas em 2020, não deve receber nada em 2021.

Uma saída para essas pessoas é tentar buscar uma vaga no Bolsa Família. O dinheiro, no entanto, é sensivelmente menor do que se recebe no Auxílio Emergencial. Além disso, não é fácil chegar lá. É que o Governo está fazendo uma peneira e por isso está cada vez mais complicado entrar no programa.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.