CEO da ByteDance se recusou a vender os negócios do TikTok nos EUA

1

A decisão do fundador e CEO da ByteDance, Yiming Zhang, de abandonar sua busca por uma venda das operações da TikTok nos EUA à Microsoft em favor de uma parceria com a Oracle foi o ápice da pressão dos investidores da empresa.

Sediada em Pequim, a ByteDance buscava  um acordo para apaziguar os Estados Unidos e a China, de acordo com pessoas familiarizadas com as deliberações.

Havia preocupações entre os principais financiadores da ByteDance, como a Sequoia e a General Atlantic, sobre o sucesso financeiro da venda do popular aplicativo de vídeo curto nos Estados Unidos por menos do que vale.

Tais preocupações levaram Zhang a optar pela venda de apenas uma participação à Oracle, em vez de um desinvestimento total, disseram as fontes.

Risco

Trata-se de uma estratégia arriscada.

O presidente Donald Trump deixou claro que quer ver uma venda direta da TikTok a uma empresa de tecnologia dos EUA, em meio a preocupações entre as autoridades de segurança nacional de que os dados de usuários americanos poderiam ser passados ao governo do Partido Comunista da China.

Ele ameaçou proibir o TikTok nos Estados Unidos já no dia 20 de setembro se ByteDance não cumprir a determinação.

A China também se envolveu no processo no mês passado, atualizando suas regras de controle de exportação para dar-lhe voz na transferência de tecnologia, como o algoritmo de recomendação do TikTok, para um comprador estrangeiro.

As autoridades chinesas disseram que a ByteDance não deveria ser coagida pelos Estados Unidos a fazer um acordo.

Magoado

Os executivos da Microsoft ficaram frustrados no decorrer da semana passada, quando a ByteDance não respondeu à oferta de mais de US$ 20 bilhões da empresa Redmond, com sede em Washington, para os negócios da TikTok nos Estados Unidos.

A oferta também permitiu pagamentos futuros com base no desempenho da TikTok, uma das fontes acrescentou. Esta oferta ficou aquém das expectativas dos investidores da ByteDance.

Ao discutir sua oferta com a administração Trump e os legisladores americanos, a Microsoft aborreceu Zhang, porque se referiu ao TikTok como um risco de segurança que ela poderia consertar, acrescentaram as fontes.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] de carros elétricos está acontecendo de maneira muito rápida nos últimos anos. Dessa forma, o CEO da Toyota afirmou em entrevista que está achando essa troca para elétricos “rápida […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.