Caso Miguel: Veja detalhes do depoimento da ex-patroa que deixou menino só em elevador

Em depoimento, Sari Corte Real afirmou que apenas simulou o gesto de apertar o botão antes de deixar o garoto sozinho

1

O caso do menino Miguel, que morreu ao cair do nono andar de um prédio no Recife, segue causando polêmica. Nesta terça-feira (30), o advogado de Sari Corte real, a patroa que estava cuidando da criança, revelou algumas informações sobre a defesa.

De acordo com o advogado de defesa Pedro Avelino, Sari teria contado ao delegado que não chegou a apertar o botão para que o garoto fosse para andares mais altos do prédio. No vídeo, é clara a imagem onde ela faz o gesto para apertar o botão.

Mas ela teria afirmado que ela só fez mesmo o gesto. Ou seja, de acordo com Sari, ela não teria chegado a apertar o botão, mas feito apenas uma simulação. O advogado revelou esse trecho em entrevista para um jornal local da TV Globo.

Perguntada sobre o motivo de ter feito a suposta simulação, Sari teria dito que foi um artifício para que o garoto se convencesse a sair do local. Vídeos de circuitos internos divulgados mostram que Sari conseguiu convencer o menino a sair do elevador em, pelo menos, seis outras oportunidades.

Ainda no depoimento, Sari teria dito que se solidariza com a perda da sua ex-empregada, Mirtes Souza. Mas também afirmou que não se sentia culpada pela morte do menino Miguel. Em entrevista recente, Mirtes disse que a sua ex-patroa é “fria e calculista”.

Depoimento

O depoimento de Sari Corte Real aconteceu nesta segunda-feira (29) em uma delegacia no Centro do Recife. O delegado abriu o local mais cedo para evitar aglomerações da mídia ou mesmo de curiosos e ativistas.

Mas a tática não deu certo. Vários jornalistas, ativistas e curiosos foram ao local. Uma pequena multidão se formou na frente do local do depoimento. A própria mãe de Miguel foi ao local sob a justificativa de que “precisava falar umas verdades na cara” da ex-patroa.

A situação ficou tão tensa, que Sari teve que sair escoltada em um carro de polícia junto com o seu marido, o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB). Pessoas chegaram a bater com força nos carros que estavam saindo, mas aparentemente, ninguém se machucou.

1 comentário
  1. […] O vídeo de uma câmera do circuito interno mostrou o momento em que Sari aperta o botão da cobertura do prédio e deixa o menino de 5 anos sozinho no elevador. Mas em depoimento dado na última segunda-feira (29), Sari tinha dito que tinha feito “apenas uma simulação”. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.