Caso Madeleine: suspeito deve ser indiciado pelo crime no início de 2021

Desde junho deste ano, o principal suspeito do desaparecimento da criança é o alemão Christian Brückner, de 43 anos

1

A promotoria que cuida do caso da menina britânica Madeleine na Alemanha deve indiciar o principal suspeito do crime no começo de 2021. O promotor Hans Christian Wolters adiantou os próximos passos do processo conforme entrevista à BBC. Madeleine McCann desapareceu na noite de 3 de maio de 2007 de uma casa na Praia da Luz, no sul de Portugal, onde passava férias com a família.

Os últimos desenvolvimentos no caso Madeleine McCann
Madeleine McCann desapareceu de casa na Praia da Luz, no sul de Portugal, onde passava férias com a família, em 2007

Desde junho deste ano, o principal suspeito do desaparecimento da criança é o alemão Christian Brückner, de 43 anos, identificado pela polícia britânica e alemã. Brückner está em prisão preventiva em Braunschweig, no norte da Alemanha. A Justiça aceitou condená-lo a sete anos de prisão em 2019 pela violação de uma americana de 72 anos em 2005, também em Portugal.

Na época, porém, o promotor Wolters disse que corria o risco de ter que abandonar o caso porque não tinha provas suficientes para indiciar Brückner pelo crime envolvendo Madeleine. Porém, no início de dezembro, as perspectivas mudaram e a investigação não terminou. 

Wolters disse à BBC que está “muito confiante” na possibilidade de indiciar Brückner e que a acusação pode vir no início de 2021. No entanto, Brückner ainda não recebeu nenhuma acusação oficial que envolve o caso McCann.

A investigação contra Brückner já dura seis meses. Há poucos dias, o promotor disse ao tablóide britânico The Sun que Brückner será interrogado pela polícia alemã. No entanto, ainda não está claro quando isso acontecerá. Nos últimos meses, a polícia alemã esteve em Portugal para fazer buscas por novas provas.

O principal suspeito do caso Madeleine

Para os oficiais da Alemanha, o caso Madeleine McCann é tratado como uma investigação de assassinato. Entretanto, as autoridades britânicas reiteram que o caso ainda diz respeito a uma pessoa desaparecida.

Christian Brückner, nascido em Wurtzburgo, na Alemanha, em 7 de dezembro de 1976, tem uma longa carreira no crime. Em 1994, a Justiça alemã condenou Brückner por abuso sexual e tentativa de abuso sexual de crianças. Já em 2017, ele foi novamente declarado culpado pelo abuso sexual de uma criança, também na Alemanha, e desta vez, ficou 15 meses na prisão. 

No ano seguinte, Brückner foi preso na Itália depois que foi ao consulado alemão em Milão para relatar a perda de seu passaporte. As autoridades italianas verificaram que um mandado de detenção europeu pesava sobre ele com uma pena de seis anos e 10 meses por tráfico de drogas. Brückner, então, foi para a Alemanha, por extradição. Contudo, somente este ano que ele foi envolvimento no caso Madeleine.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Erika Diz

    Nossa um cara desses solto até agora , e a gente acha que a falta de Justiça só é no Brasil! Lamentável

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.