Caso Beto Freitas: vizinhos se mobilizam após assassinato em Porto Alegre

Vizinhos do homem negro que foi assassinado estão participando de protestos. Eles alegam que há uma sensação de choque na comunidade

2

Dias depois da morte brutal de Beto Freitas em Porto Alegre, muita gente ainda está expressando revolta com a situação. Mas uma parte específica da cidade de Porto Alegre está um pouco mais em choque. É a área onde moram os vizinhos de Beto.

Estamos falando aqui do Conjunto habitacional Vila do IAPI, que fica no bairro do Passo d’Areia, em Porto Alegre. O local fica a cerca de 300 metros da unidade do Carrefour. A mesma unidade onde Beto foi para não voltar mais vivo.

De acordo com entrevistas para veículos de imprensa, os moradores ainda não se recuperaram do choque. Uma boa parte desses vizinhos eram amigos pessoais de Beto. Ainda de acordo com esses vizinhos, vários moradores de lá estão participando de protestos contra o racismo neste momento.

Só a cidade de Porto Alegre registrou vários protestos neste final de semana. Um deles, aliás, aconteceu na frente da sede do Carrefour logo depois do assassinato. Mas outras manifestações aconteceram em diversos outros pontos da cidade.

Os protestos também invadiram outras cidades. São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador, por exemplo, registraram aglomerações. Alguns desses protestos registraram manifestações. Mas, no geral, tudo aconteceu de forma tranquila.

Além dos vizinhos

Vários desses manifestantes estão pedindo para que se pare com a violência policial no Brasil. Eles afirmam que “estão cansados de tanto racismo”. “Parem de nos matar”, diziam várias das faixas nas ruas neste final de semana.

Desconsiderando as peculiaridades, esse é um momento que começa a se parecer com o que aconteceu nos Estados Unidos após a morte de George Floyd. Ele também era negro e seu assassinato causou uma onda de revolta não só nos Estados Unidos, como no Brasil também.

2 Comentários
  1. […] Leia também: Caso Beto Freitas: vizinhos se mobilizam após assassinato em Porto Alegre […]

  2. […] Leia também: Caso Beto Freitas: vizinhos se mobilizam após assassinato em Porto Alegre […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.