Canibalismo x Antropofagia: o que é? existe diferença?

0

Quais as diferenças entre os termos canibalismo e antropofagia? Em suma, a primeira opção se refere ao ato de se alimentar de carne humana para sobrevivência enquanto a segunda se trata um ritual para adquirir os poderes do inimigo ao consumir a carne dele. O primeiro relato destas práticas foi realizado pelas Índias Ocidentais quando Colombo estava em uma expedição.  Sua origem foi através da tentativa de descrever o povo que ali estava, utilizaram o termo “canibales”. Ele significa “cruel” e “sedento”.

Rituais de antropofagia no Brasil

Na obra Brasil: Uma História de Eduardo Bueno, é possível analisar um pouco mais sobre os rituais realizados no país durante o seu descobrimento. Algumas tribos do litoral deixavam o inimigo preso por mais de uma semana, passando por humilhações para somente depois ser morto.

Os motivos para realizar essas práticas são vários: fome, agradar deuses e matar concorrentes. Para o guerreiro dos tupinambás, era uma honra ser devorado pelos inimigos. Não deveriam ter vergonha da morte perante os deuses. Esse relato é apresentado pelo Hans Staden que foi prisioneiro destas tribos.

Catolicismo e a influência

Não é de se esperar outra coisa quando os portugueses encontraram povos matando e praticando esse tipo de ritual: sentiram-se horrorizados. A prática católica fez com que esses atos fossem abandonados pouco a pouco assim que os índios possuíam mais contato com exploradores e colonizadores.

O Papua-Nova Guiné é um dos locais mais afastados do planeta e alguns estudos foram realizados usando como base o povo de lá. Descobriram que aqueles que comiam tecidos e cérebros de parentes mortos estavam transmitindo uma doença degenerativa os filhos. As características era parecidas com a vaca louca. Portanto, a prática também foi extinta na região.  Existe também o Kuru que possui os seguintes sintomas: riso histérico, tremores, dificuldade para engolir e até mesmo a paralisia muscular.

Durante a história, a carne humana também foi associada ao fim das dores de cabeça e feridas profundas. Utilizavam desta base algumas aldeias da Idade Média. As carnes viam de homens mortos durante as batalhas e até mesmo de corpos virgens ou enforcados (os mais valiosos). A prática pode ser viciosa já que o cérebro humano libera a dopamina, causando prazer e euforia. A mesma sensação ocorre quando come um alimento preferido ou se utiliza drogas.

E então, quer aprender mais sobre temas históricos? Basta conhecer a categoria exclusiva do Brasil 123 ao clicar aqui.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.