Calendário da F1 sofre alteração por conta do novo coronavírus

GP da China e da Austrália foram adiados por restrições da Covid-19

0

A temporada ainda nem começou, mas o calendário da F1 de 2021 foi alterado pela primeira vez nesta terça-feira (12). O Grande Prêmio da Austrália, que estava originalmente programado para abrir a temporada em 21 de março, foi adiado para 21 de novembro porque o país impôs restrições aos viajantes para conter uma nova rodada de coronavírus.

Foto: Divulgação/Mercedes

Com isso, o GP do Barein abre o campeonato no dia 28 de março. Para acomodar a corrida em Melbourne no segundo semestre, a F1 antecipou o GP de São Paulo em uma semana. Agora a etapa em Interlagos será realizada no dia 7 de novembro.

A pedido dos organizadores do Grande Prêmio da China, esta etapa também foi adiada. Mas, ao contrário da australiana, ainda não há uma nova data para a etapa de Xangai. Na verdade, sua antiga data para a terceira corrida da temporada foi preenchida pelo GP de Imola, na Itália, em 18 de abril.

Ao que tudo indica, o espaço reservado ao GP do Vietnã, em 2 de maio, deve ser preenchido pelo GP de Portugal, em Portimão, ainda que não exista confirmação oficial. As novas mudanças resultaram no encerramento do campeonato uma semana mais tarde que o previsto, com o GP de Abu Dhabi fechando a temporada em 12 de dezembro.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.