Caetano Veloso processa internauta que o chamou de “macaco pedófilo”

O cantor pede mais de R$30 mil de indenização

0

Caetano Veloso entrou com um processo contra uma internauta que o chamou de “macaco pedófilo” em 2018, segundo o jornal O Globo no domingo, dia 10.

Caetano Veloso anuncia live de final de ano, saiba mais!

O cantor entrou com a ação pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e pede mais de R$30 mil de indenização da farmacologista Maria Carla Petrellis. 

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, os advogados do músico alegam que a jovem atacou a moral do artista, que também foi alvo de racismo. 

Maria Clara Petrellis é alvo da ação por conta de uma repostagem que fez no Twitter de uma entrevista de Paula Lavigne, esposa do músico.

No caso, ela tinha admitido que perdeu a virgindade quando tinha 13 anos e ele 40 anos e a internauta então escreveu:

A prova do crime! Caetano Veloso macaco pedófilo!

A postagem continua no Twitter.

Caetano relembra tempo na prisão

Caetano Veloso fez altas revelações durante entrevista para Pedro Bial em Conversa com Bial, em outubro do ano passado.

O cantor de 78 anos de idade relembrou, sem tabus, de vários momentos de sua vida, como sua prisão em 1968 por ir contra a ditadura militar no Brasil.

Com o documentário Narciso em Férias prestes à estrear, que narra exatamente sobre esse período em sua vida, ele recorda:

Eu não chorava e não tinha nenhuma excitação sexual. Mesmo que eu buscasse, era impossível. No terceiro estágio da prisão, fui transferido para os ‘paraquedistas’, e lá eu ficava sozinho em uma cela que tinha uma cama e um banheiro com chuveiro. Era como se fosse uma suíte. E com esse relativo bem estar, quando a Dedé [Gadelha] me visitava, foi que renasceu o desejo sexual.

O artista revela que nunca se masturbou durante preso pois queria focar sua energia para ganhar sua liberdade.

Caetano ficou preso durante 54 dias em um quartel das Forças Armadas sob pretexto do AI-5.

 

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.