Briga por política acaba com candidato assassinado em Minas Gerais

Vereador estava fazendo uma live nas redes sociais onde criticava o atual prefeito. O secretário de obras pegou o celular e o matou

2

Um candidato a vereador morreu na tarde desta quinta-feira (24), em Patrocínio, no interior de Minas Gerais. De acordo com as informações oficiais, Cássio Remis, do PSDB, tinha apenas 37 anos de idade.

Remis estava realizando uma live em uma rede social. Nessa live, ele estava criticando a atual gestão da cidade mineira. Em um momento dessa gravação, ele afirma que a prefeitura estaria “usando os servidores públicos para prestar serviços particulares para o prefeito”.

Foi exatamente neste momento que o secretário de obras da cidade, Jorge Marra, pegou o celular do vereador e saiu na direção da secretaria. De acordo com testemunhas, Remis foi atrás do celular e na tentativa de pegar o aparelho novamente, levou o tiro.

Como se não bastasse toda a situação, Jorge Marra é ninguém menos do que o irmão do prefeito de Patrocínio, Deiró Marra. O prefeito se pronunciou afirmando que não teve nada a ver com a situação. Ele exonerou o seu irmão do cargo na secretaria.

E onde está o irmão do prefeito? Pelo menos até a publicação desta matéria, o fato é que ninguém sabe. Nem a polícia. De acordo com as informações dos agentes de segurança vários homens e mulheres da polícia estão procurando pelo fugitivo.

Candidato morto

O vídeo do momento exato do assassinato já está circulando nas redes sociais desde a quinta-feira (24). De acordo com as informações da polícia, esta sexta (25) foi o dia de ouvir várias testemunhas. A ideia é portanto tentar esclarecer ainda mais esse caso.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, divulgou uma nota de pesar pela morte do candidato. De acordo com a imprensa local, o enterro de Cássio Remis já aconteceu por volta das 12h desta sexta-feira (25). A cidade ainda tenta voltar ao normal depois do que aconteceu. O enterro contou com a presença de muita gente.

2 Comentários
  1. […] homem que matou um candidato a vereador em Patrocínio, em Minas Gerais, se entregou para a polícia neste domingo (27). De acordo com as informações da polícia, Jorge […]

  2. […] também que o governador de São Paulo, João Doria, está intentando, em conjunto com outros governadores, entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja determinado que […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.