Brasil tem 29,8 milhões de trabalhadores com carteira assinada, diz IBGE

Houve um aumento de 384 mil pessoas no trimestre de agosto a outubro

1

O Brasil atingiu 29,8 milhões de trabalhadores com assinatura na carteira no trimestre de agosto a outubro deste ano. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo levantamento, divulgou as informações nesta terça-feira, dia 29.

Seja como for, os dados excluem os trabalhadores domésticos. Dessa forma, houve um acréscimo de 384 mil pessoas com a carteira de trabalho assinada no período aqui no Brasil. No entanto, vale ressaltar que este aumento não representa um variação estatisticamente significativa, segundo o IBGE. Já em relação ao mesmo período de 2019, o número de trabalhadores com carteira assinada despencou 10,4%. Ou seja, 3,4 milhões de pessoas a menos com empregos formais.

Além disso, o levantamento do IBGE também mostrou que, no setor privado do Brasil, houve uma disparada de 9,0% no número de empregados sem carteira de trabalho assinada. Isso corresponde a um aumento de 779 mil pessoas, na comparação com o trimestre anterior, o que totaliza 9,5 milhões de empregados em trabalhos informais. Frente ao mesmo trimestre de 2019, a taxa despencou 20,1% (menos 2,4 milhões de trabalhadores).

 

Veja mais detalhes do levantamento

De acordo com o IBGE, o número de trabalhadores por conta própria no país subiu 4,9% no trimestre de agosto a outubro, na comparação com o trimestre anterior. Assim, houve um acréscimo de 1,1 milhão de pessoas nessa condição, totalizando 22,5 milhões de pessoas trabalhando por conta própria no Brasil. Por outro lado, em relação ao mesmo período do ano passado, houve um forte recuo de 8,1%, o que corresponde a 2,0 milhões de pessoas a menos trabalhando por conta própria.

Ao mesmo tempo, o levantamento do IBGE apontou uma queda de 25,5% no número de trabalhadores domésticos no trimestre de agosto a outubro, quando comparado ao mesmo período de 2019. Isso representa 1,6 milhão de pessoas a menos. Contudo, em relação ao trimestre anterior, de maio a julho, não houve variação significativa.

 

LEIA MAIS

Ibovespa opera em alta e fica próximo dos 120 mil pontos nesta terça (29)

IGP-M desacelera em dezembro e sobe 0,96%, segunda FGV

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.