Brasil é 2º país do mundo mais disposto a receber a vacina

Uma pesquisa revelou que apenas os chineses estão mais dispostos a receber a vacina contra a Covid-19 do que os brasileiros.

1

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (30) pelo Ipsos Global Advisor, em associação com o Fórum Econômico Mundial, mostra que apenas os chineses estão mais dispostos a receber a vacina contra a Covid-19 do que os brasileiros. Segundo o levantamento, a China lidera os países onde é mais provável que as pessoas se vacinem (80%), à frente de Brasil (78%) e Reino Unido (77%).

Leia também: SP recebe sexto lote de vacina Coronavac com mais 1,5 milhão de doses

De acordo com o estudo, os Estados Unidos é o único país onde as intenções de vacinação estão aumentando nos últimos meses. Em outubro, o percentual era de 64%, enquanto hoje, este número beira os 69%.

Vacina na França não é bem quista 

Se em países como Brasil, China e Reino Unido a vacina é algo visto com muito bons olhos pelos habitantes, o mesmo não pode ser dito na França. Por lá, apenas quatro em cada dez franceses querem se vacinar contra a Covid-19.

Este número é bem menor do que o registrado na última pesquisa, em outubro, quando, à época,  54% queriam se vacinar. No entanto, engana-se quem pensa que é somente na França que este repulso pela imunização tem sido relatado.

De acordo com o estudo, a Rússia também é outro país cujo os habitantes não têm lá essa vontade toda pela vacina contra a Covid-19. De acordo com o levantamento, somente 43% dos russos estão prontos para receber a imunização.

Outros países que apresentam um alto índice de desinteresse são: África do Sul (53%), Japão (60%), Itália e Espanha (62%) e Alemanha (65%). Nos países em que a pesquisa foi aplicada, o principal motivo da repulsa é o medo dos efeitos colaterais (80% na Coreia do Sul, 76% no Japão, 72% na França).

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.