Bolsonaro “nu”, entidade lança campanha contra desinformação do governo

3

A ONG Repórteres Sem Fronteira (RSF) lançou nesta segunda-feira (22) uma campanha contra a desinformação do governo. O intuito era defender a informação e a pesquisa científica brasileira em momentos em que parece estar sofrendo com decadência devido à falta de investimentos.

Segundo a ONG, a fotografia havia sido criada pela agência BETC Paris. Christophe Deloire, Secretário-Geral da RSF, argumentou que a campanha tem o objetivo de chocar e chamar a atenção  sobre “ataques permanentes do sistema Bolsonaro contra a imprensa”.

Leia mais: PEC do Auxílio Emergencial pode ser aprovada nesta quinta

A campanha é uma forma simbólica de contestar o presidente da República de forma “nua”, assim como o mesmo aparece nas fotografias. Atualmente, o Brasil está com a média maior de mil mortes diárias, um aumento significativo após as festas clandestinas no fim de ano. 

A PFIZER, desenvolvedora de vacinas norte-americana, afirmou que não venderia as vacinas para o Brasil se o país não comprovasse que poderia pagar por elas. A multinacional argumentou que o país deveria resolver os conflitos com a Câmara Arbitral de Nova York e que não poderiam fazer nada sem que houvesse certezas, até porque a dívida brasileira é de R$ 700 bilhões.  Jair Bolsonaro achou a atitude absurda. 

Leia mais: Estado de São Paulo ultrapassa dois milhões de vacinados

Bolsonaro e o Brasil em decadência 

Além das dívidas do país em relação a pandemia, há também a desvalorização de 19% da Petrobras, maior estatal brasileira. Houve uma perda de R$ 102 bilhões no valor de mercado após Bolsonaro ameaçar trocar o CEO, Roberto Castello Branco, para que pudesse repor um militar no local. O mercado despencou com as interferências da presidência mas, felizmente, começou o dia valorizando em alguns pontos e promete se recuperar nas próximas semanas. 

Com as altas dos preços da gasolina e do diesel, não demorou para que o governo sugerisse a privatização, o indicado ainda não está sendo estudado já que estão dando prioridade para a venda da Eletrobras. Um dos motivos das altas nos preços não é o ICMS e sim, o alto valor do dólar acompanhado com o salário acima de R$ 3 milhões do CEO da Petrobras. 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram para acompanhar todas as notícias!

Leia Também:

3 Comentários
  1. Maria de Fátima Diz

    Acho muito engraçado esse tipo de desinformação, qdo querem criticar o governo Bolsonaro, até a forma de abordarem o assunto é medíocre e de gente sem a mínima condução de diálogo, uma falta de cultura geral. Interessante me parece falarem de coisas q nos governos anteriores, qdo estavam saqueando o País, nada disseram, todos calados, enquanto os nossos reais seguiam de maneira fácil para as ditaduras da América Latina e outros países comunistas; nada falavam, todos calados. Imagino TB os reais sendo embolsados por essas mesmas pessoas q hj esperneiam pq perderam a oportunidade de embolsarem dinheiro fácil do nosso País. ESSES SÃO OS VERDADEIROS BANDIDOS QUE DEVEM SER BANIDOS DA NOSSA NAÇÃO!!!

  2. Marcelo Diz

    Concordo com o comentário acima, essa imprensa é difamatória e tenta ser formadora de opinião. No governo do PT estava tudo bom nao eh? Galera saqueando o país com as ONG, inclusive essa que estava incendiando a Amazônia. Vocês atacam o presidente co. falasseas, vocês são medíocres.

  3. […] Leia também: Bolsonaro “nu”, entidade lança campanha contra desinformação do governo […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.