Bolsonaro causa aglomeração ao passear na praia

Bolsonaro voltou a causar aglomerações. Desta vez, as cenas foram registradas no Guarujá, litoral de São Paulo, onde ele pretende passar o Réveillon

3

De acordo com o último levantamento, o Brasil chegou a 192 mil mortes causadas pela Covid-19. Dessa forma, o país só não registrou mais óbitos do que os Estados Unidos. Para frear a disseminação do vírus, o ideal, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é praticar o isolamento social.

Leia também: ‘Não tem dimensão humana’, diz Maia sobre Bolsonaro ironizar tortura sofrida por Dilma

Todavia, não é o que pensa o presidente da república, Jair Bolsonaro (Sem Partido). O chefe do executivo voltou a causar aglomerações na manhã desta quarta-feira (30). Desta vez, as cenas foram registradas no Guarujá, litoral de São Paulo, onde ele pretende passar o Réveillon.

Bolsonaro na praia

Imagens mostram que a aglomeração nas areias foi tão grande, que a segurança de Bolsonaro precisou armar grades para evitar a aproximação das dezenas de apoiadores que foram ao seu encontro. Durante os momentos que esteve na praia, Bolsonaro esteve sem máscara.

No encontro com os apoiadores, Bolsonaro ainda comentou sobre o caso do policial militar Diogo Gomes de Melo, de 31 anos, que morreu ao tentar salvar quatro crianças que se afogavam no mar na tarde de ontem, terça-feira (29), em Itanhaém, no litoral de São Paulo. De acordo com o presidente, ele deve comparecer ao funeral do policial militar que acontece na tarde desta quarta (30).

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.