Bolsas europeias acumulam perdas em semana de estresse global

Elevação dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano derruba índices

1

As bolsas europeias encerraram a semana com quedas generalizadas. Em suma, os principais índices acionários do continente cederam ao estresse global provocado pela alta dos rendimentos do Tesouro dos Estados Unidos. Aliás, esta elevação derrubou as ações de tecnologia nos mercados acionários norte-americanos, por serem mais sensíveis a estas alterações. Ao mesmo tempo, a queda nos preços das commodities também impactou negativamente as ações europeias.

A saber, a semana ficou marcada por grande atenção dos investidores para os juros dos títulos soberanos dos EUA. Para se ter uma ideia, os títulos de 10 a 30 anos estão no maior nível em mais de um ano. E isso ocorre devido às projeções de elevação da inflação no futuro, que tendem a prejudicar diversas empresas que dependem de empréstimos, bem como reduzir a busca por ações.

Em suma, houve uma disparada da taxa de dez anos, que superou 1,6%. “Atingir a marca de 1,5% para o Treasury (títulos do Tesouro dos EUA) de dez anos foi uma grande coisa. No ano passado, muitos debatiam se poderíamos sequer chegar a passar de 1%. Agora parece que os 2% são o novo 1%”, afirmou Padhraic Garvey, chefe de pesquisa regional do ING para as Américas, em nota. A propósito, essa taxa é tida como referência para os custos globais de empréstimos.

Isso provocou uma aversão global ao risco, que afetou os preços das commodities. Por exemplo, preços do setor de mineração, com grande relevância na bolsa de Londres, recuaram mais de 3% apenas na última sexta (26). Além disso, as ações de tecnologia funcionam como um termômetro. Isso porque, geralmente, são compradas como uma aposta para o avanço econômico futuro das empresas. Dessa forma, possuem grande sensibilidade às elevações nas taxas de juros, pois estes atingem parte dos fluxos de caixa do futuro. E o resultado só poderia ser negativo.

 

Veja as maiores quedas das bolsas na semana

No geral, as principais bolsas da Europa acumularam quedas firmes na semana. A saber, o índice pan-europeu Stoxx Europe 600 recuou 1,64% no pregão da última sexta, acumulando perdas de 2,39% na semana. Da mesma forma, também registraram recuos na última sessão da semana os índices: FTSE 100, em Londres, (-2,53%), CAC-40, em Paris (-1,39%), (-1,32%), Ftse/Mib, em Milão (-1,09%), e DAX, em Frankfurt (-0,67%).

Por fim, no acumulado da semana, todas as bolsas europeias também recuaram. Assim, o índice de Londres liderou as perdas (-2,12%), seguido pelas referências de Frankfurt (-1,48%), Milão (-1,24%) e Paris (-1,22%). A única exceção foi o índice Ibex-35, em Madrid, que avançou 0,90%.

 

LEIA MAIS

Índices americanos encerram semana com perdas firmes

Via Varejo e Petrobras lideram as perdas no Ibovespa em fevereiro

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Bolsas europeias acumulam perdas em semana de estresse global […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.