Banco Central sobe Selic, mas dá sinais importantes

0

O Banco Central do Brasil aumentou a taxa básica de juros, a Selic, para 13,75% ao ano nessa quarta-feira, 3. A alta afeta diretamente toda a economia brasileira, dado que os juros são usados para frear ou acelerar a economia. Nesse caso, o intuito dos economistas para a economia brasileira é diminuir o gasto da população, de forma a diminuir os atuais patamares da inflação.

Contudo, na nota do Banco Central sobre a Selic existe um dado muito mais importante que a nova taxa de juros. Isso porque a autarquia afirma que pretende parar de subir os juros e isso é extremamente relevante para a sua vida, inclusive para os investidores.

Banco Central não quer mais aumentos

A nota do COPOM sobre a decisão de aumento da taxa Selic veio com diversas informações relevantes para os brasileiros. Isso porque ela mostra como que uma das principais autoridades monetárias do Brasil está vendo o atual cenário que, querendo ou não, afeta o seu dia a dia. Em nota, o Banco Central afirma que “o Comitê [COPOM] avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião”.

Dessa forma, fica evidente que não há certeza de uma taxa de juros ainda maior. Além disso, em caso de aumento de menor magnitude, como diz a nota, a taxa Selic iria para 14% ao ano, um aumento de 0,25 ponto percentual. Com isso, é seguro dizer que o aumento dos juros está chegando ao fim, dado que não há mais a certeza de aumentos futuros.

Com essa notícia, outras coisas ficam evidentes: os empréstimos podem ficar mais baratos até o fim do ano, os financiamentos podem ficar mais acessíveis e, principalmente, os investimentos em renda fixa estão indicando que é hora de partir para os títulos prefixados.

Selic Banco Central
Foto: Shutterstock

Como agir com o fim da alta da Selic?

O fim da alta da Selic é um claro sinal que o Banco Central dá à população: para quem quer contratar empréstimos, é hora de esperar. Para quem quer investir, é hora de agir com rapidez. Isso porque o cenário da taxa de juros alta é bom para quem empresa dinheiro e ruim para quem precisa pagar essa conta.

Dessa forma, é o momento perfeito para você investir em títulos seguros do mercado financeiro. Estamos falando, principalmente, do Tesouro Prefixado. Com ele, você empresta dinheiro para o governo e, em troca disso, recebe o valor investido mais os rendimentos. Nesse atual cenário, estamos nos maiores rendimentos em 6 anos, por conta da alta Selic, estipulada pelo Banco Central.. Por outro lado, pode ser uma excelente ideia emprestar dinheiro para empresas privadas, comprando CDBs, LCIs e LCAs com juros prefixados. O risco é maior, mas o retorno desses produtos também fica bem acima do Tesouro Direto.

Contudo, para quem pensa em pegar empréstimos, a notícia não é boa. Isso porque é o momento de esperar para pegar o dinheiro. Porém, se você estiver precisando muito, saiba que esse é um dos momentos onde os juros estarão mais altos que nos anos anteriores. Por isso, prepare-se para uma parcela pesada, dado que os juros de empréstimos também são influenciados pela Selic do Banco Central.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.