Banco Central autoriza testes com pagamento por meio do WhatsApp

0

No início de junho, a ferramenta WhatsApp Pay chegou ao Brasil com a proposta de facilitar a vida de pessoas físicas e jurídicas, com a realização de vendas diretas pela plataforma, que permitiria a transferência de dinheiro através da tela de conversa no aplicativo.  

Apesar de o anúncio ter gerado grandes expectativa no público em geral, os planos da plataforma foram adiados, após o Banco Central ordenar a suspensão das atividades para que as mesmas passassem por análise e regulação. 

No entanto a pausa não deve durar muito já que nesta sexta-feira (31), as empresas Mastercard e Visa anunciaram que o BC liberou que as instituições financeiras realizem testes de pagamentos com uso do WhatsApp, serviço de mensagem do Facebook. 

“A funcionalidade ficará liberada apenas para um grupo limitado de cartões que realizarão transações de baixo valor”, declarou a Mastercard por meio de nota, em entrevista a agencia de notícias Reuters. 

A empresa também explicou que enquanto espera o deferimento oficial da autarquia, “segue contribuindo com o regulador para que o serviço seja liberado para o consumidor final”. A Visa também confirmou a autorização, porém sem entrar em detalhes. 

Banco Central disse que os pagamentos não foram suspensos

O diretor de organização do sistema financeiro e de resolução do Banco Central, João Manoel Pinho, afirmou, no último dia 16, que o Banco Central não tinha proibido o funcionamento do WhatsApp Pay.   

Segundo ele, o serviço foi apenas suspenso para averiguação, o objetivo da ação era evitar o risco de prejuízo à concorrência.  

“O Banco Central não proibiu a operação do WhatsApp. Ninguém proibiu nada. É uma decisão cautelar. Se seguir as condições, será permitido sem problemas”, explicou o diretor. 

O diretor do BC também esclareceu, que a nova modalidade de transferência de valores é uma solução para duas atividades: transferência entre pessoas e para pagamento para estabelecimento comercial.  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.