Azul estima alcançar 60% da oferta de voos em outubro

De acordo com a companhia, no próximo mês deve operar 505 voos por dia, para 89 destinos; Azul divulgou informação nesta terça-feira (15)

0

Nesta terça-feira (15), a companhia aéra Azul informou que vai ampliar a oferta de voos em outubro. Conforme a estimativa da companhia aérea, deve chegar ao 60% do nível de oferta que apresentava no mesmo mês de 2019.

Em setembro, a Azul estimou que haverão 407 decolagens por dia, ou seja, 55% da oferta de voos do mesmo mês do ano passado.

Entre os destinos que voltarão a ter decolagens da Azul está Sorriso, no Mato Grosso, a partir de 1º de outubro.

Além disso, anunciou rotas de Campinas (SP) para Rondonópolis (MT), Juazeiro do Norte (CE) e Petrolina (PE).

Já de Guarulhos (SP), a Azul terá novos voos para Juazeiro do Norte e Curitiba (PR). Assim como colocará voos de Vitória da Conquista (BA) para Cofins (MG) e Salvador (BA).

A Azul também prevê oferecer voos de Manaus (AM) a Recife (PE) e Santarém (PA), além de voos de Belém (PA) a Fortaleza (CE). Também preve ampliar a oferta de voos na região Sul, com voos entre Curitiba e Guarulhos, Campo Grande (MS), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR) e Maringá (PR), e rota de Porto Alegre (RS) a Foz do Iguaçu.

Azul divulga aumento da demanda por voos

Anteriormente, a Azul divulgou que a demanda por voos cresceu 26,4% em agosto, na comparação com o mês de julho. Porém, foi 68,7% menor que o mesmo mês de 2019. A oferta de assentos também aumentou. De acordo com a companhia aérea, o avanço foi de 33,3% em agosto na comparação com julho. Todavia, com queda de 65,6% em um ano. Desse modo, a taxa de ocupação caiu 79,6% em julho para 75,5% em agosto. Contudo, também foi menor que a de agosto de 2019, quando estava em 83%.

Conforme a Azul, o crescimento revela recuperação do tráfego aéreo. Isto porque os voos domésticos aumentaram em 29,8% a demanda e em 36,2% a oferta de assentos. Já a taxa de ocupação ficou em 75,7%, com queda de 3,7 pontos em relação a julho. Mas na comparação com agosto de 2019, a demanda da Azul ainda tem queda de 61,6%, enquanto a oferta é 58,1% menor, e a ocupação, 6,9 pontos abaixo.

Fique por dentro de todas as notícias sobre Economia aqui no Brasil123.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.