Auxílio emergencial: mais fraudes identificadas

CGU identificou mais de 11 mil beneficiários que levam vida de ‘alto padrão’, no estado do Paraná. Recurso indevido ultrapassa os R$ 7 milhões

1

De acordo com um novo levantamento feito pela Controladoria Geral da União (CGU), por meio de cruzamento de dados, foram identificadas mais de 11 mil pessoas do estado do Paraná recebendo auxílio emergencial de forma indevida. De acordo com nota, são donos de barcos e carros de luxo. Além disso, sócios de grandes empresas, financiadores de campanhas eleitorais e, até mesmo, brasileiros residentes no exterior.

Auxílio emergencial indevido

De acordo com a CGU, tais pessoas receberam, pelo menos, uma parcela do benefício. Essas pessoas, ao que tudo indica, não se enquadram nas regras do programa.

A CGU ainda esclareceu que os beneficiários indevidos estão sendo localizados. Alguns deles, inclusive, já tiveram as contas virtuais da Caixa Econômica Federal bloqueadas e, assim, não receberão mais parcelas.

Também, a liminar para a devolução dos recursos recebidos de forma irregular já está em fase de conclusão. O prejuízo ultrapassa R$ 7 milhões.

Por outro lado, a CGU pondera que não é possível afirmar que os mais de 11 mil beneficiários tenham fraudado o auxílio emergencial. É possível que, em alguns casos, terceiros tenham usados dados para cometer as fraudes – o que também será investigado.

Prejuízos…

Como sempre alertamos aqui no Brasil 123, fraudar o programa traz prejuízos aos cofres públicos, à operacionalização do benefício e à população em geral.

Como denunciar fraudes

A população pode denunciar suspeitas de fraudes com auxílio emergencial. Para fazer a denúncia, tenha dados em mãos, como o CPF, nome completo e endereço da pessoa suspeita. Depois, entre em contato pelos números de telefone: 121 ou 0800-707-2003.

Ainda, é importante que pessoas que não pediram o auxílio se certifiquem de que ninguém usou o seu CPF para cometer fraudes.  Para isso, consulte o número de seu CPF em alguns dos sites oficiais, como, por exemplo: consultaauxilio.dataprev.gov.br ou pelo Portal da Transparência. Entre em contato pelos canais mencionados anteriormente, se suspeitar de uso indevido dos seus dados.

Para saber se você é vítima de fraudes

Também, é importante se certificar de que o seu CPF não foi usado por terceiros. Isso, para que você não tenha problemas com a Justiça. Para fazer essa consulta e como proceder, veja as orientações aqui

Acompanhe!

Informações atualizadas sobre o auxílio emergencial, aqui. Não deixe de acompanhar!

1 comentário
  1. Ivonete freitas de oliveira Diz

    Fiz o cadastro do auxilio emergencial foi negado dizendo q alguém da família já tinha pego o auxílio esse alguém falaram que foi minha irmã q nunca morou na cidade q moro ela mora em Minas eu na Bahia vivo sozinha com minha mãe que tem problema de saúde eu não trabalho pq cuido dela ,minha mãe recebe uma pensão de 1 salário mínimo q agente gasta mais com remédios, eu não tive direito ao auxílio mas vejo os vagabundos recebendo pra beber e usar drogas isso é uma injustiça isso é Brasil muito revoltante

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.