Auxílio Emergencial 2021: Novo pagamento amanhã; veja quem recebe

1

Amanhã, sexta-feira (9), a Caixa Econômica Federal realiza um novo pagamento do auxílio emergencial 2021. Desta vez, terão direito ao benefício os nascidos em fevereiro.

Pagamento do Auxílio Emergencial

Para quem vai receber por ser cadastrado no Programa Bolsa Família (PBF), o primeiro pagamento será realizado no dia 16 de abril e segue até o dia 30 de julho. O calendário foi feito com base no número final do NIS, de acordo com o cronograma comum do benefício.

No primeiro momento, conforme informou o banco, os beneficiários poderão movimentar o valor apenas virtualmente, podendo realizar o pagamento de contas, por exemplo.

Calendário completo de abril

  • 06 de abril: Nascidos em janeiro (terça-feira) – PAGO
  • 09 de abril: Nascidos em fevereiro (sexta-feira)
  • 11 de abril: Nascidos em março
  • 13 de abril: Nascidos em abril
  • 15 de abril: Nascidos em maio
  • 18 de abril: Nascidos em junho
  • 20 de abril: Nascidos em julho
  • 22 de abril: Nascidos em agosto
  • 25 de abril: Nascidos em setembro
  • 27 de abril: Nascidos em outubro
  • 29 de abril: Nascidos em novembro
  • 30 de abril: Nascidos em dezembro

Neste mês de abril serão liberados 12 pagamentos do auxílio emergencial, todos por meio de depósitos.

Faltam cinco dias para o fim do período de contestação

Faltam apenas cinco dias para que as pessoas contestem os seus resultados no Auxílio Emergencial. De acordo com informações do próprio Ministério da Cidadania, vai ser possível fazer isso até o próximo dia 12 de abril.

E isso vale para todo mundo que pode contestar. Então independente do motivo da negativa, todos que possuam a possibilidade de contestação, devem fazer isso até o próximo dia 12.

Para fazer isso, basta ficar atento no momento da consulta da situação do seu Auxílio. Logo depois da negativa, vai aparecer uma opção de contestação do resultado. Mas na maioria dos casos, a dica é não apertar esse botão rapidamente.

Primeiro você tem que analisar o motivo da sua negativa. Se o seu CPF não está regular, por exemplo, você precisa correr para regularizar o seu CPF. Só depois disso, portanto, é que você pode voltar ao site e pedir a contestação.

É importante pensar na ordem desses fatores porque você pode acabar perdendo a oportunidade de realmente ter uma revisão justa. No caso do CPF, por exemplo, se o documento seguir irregular, então é natural que você siga sem o direito ao auxílio depois de uma nova revisão.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] o valor atual do auxílio emergencial, Bolsonaro reconheceu que é “muito […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.