Auxílio de R$ 150 não compensa perdas de 43% dos beneficiários

De acordo com um estudo da FGV, 43% dos beneficiários do Auxílio de R$ 150 irão ter perdas de renda mesmo após receber montante

2

Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que o Auxílio Emergencial no valor de R$ 150 não vai compensar as perdas de cerca de 43% da população. Aqui se considera apenas o universo das pessoas que irão receber o Auxílio neste valor.

O estudo em questão considerou que cerca de 20 milhões de pessoas irão receber o Auxílio de R$ 150. É portanto a maior parcela entre os beneficiários do Auxílio do Governo Federal. O estudo também considerou as diferenças regionais em questão.

É que, como se sabe, o Auxílio Emergencial tem impacto diferente em regiões diferentes. Mas no caso do Auxílio de R$ 150, quase nenhum estado da federação vai registrar ganhos com esse valor. Isso porque o custo de vida já é muito alto nesses lugares.

De acordo com o estudo, os poucos estados em que os beneficiários terão algum ganho com esse valor, estão nas regiões Norte e Nordeste. Dessa forma, dá para dizer que para essas pessoas, sim, o Auxílio tenderá a ter um impacto positivo. Mesmo que pequeno.

Além desse valor de R$ 150, o Governo Federal também vai pagar parcelas nos valores de R$ 250 e R$ 375. Nesses casos, sobretudo no último, o estudo mostra que os ganhos são reais em quase todas as unidades da federação.

Ganhos com o Auxílio

Quando se divide por gênero, o estudo mostra que a situação das mulheres é ligeiramente melhor. Os homens do Brasil terão um ganho médio de 17% na renda. Já as mulheres terão um ganho médio de 19%. Sem o Auxílio, eles teriam uma perda de 20% e de 29%, respectivamente.

Os pagamentos do novo Auxílio Emergencial começaram oficialmente na última terça-feira (6). Na ocasião, o dinheiro saiu para os informais que nasceram no último mês de janeiro. Os informais que nasceram em fevereiro devem receber a primeira parcela do programa já nesta sexta-feira (9).

Leia mais: Com alta busca por Auxílio, cresce pressão por programa de renda básica

Leia Também:

2 Comentários
  1. Mauro Cleverson Petry Diz

    Que vergonha para o Brasil e a população … não temos homens de caráter para saber Administrar nossa nação brasileira me sinto envergonhando com uma corrupção dessas …Bora Paraguai lá tem Lei

  2. José Rildo Vieira Días Diz

    E simples os Estados que embolsaram o dinheiro do governo federal para combater a convid que complementem, com um auxílio estadual.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.