Aumento de peso durante a Pandemia vem preocupando brasileiros

Pesquisa aponta que quase 20% dos indivíduos entrevistados confirmaram o ganho de peso

0
Banco de Imagens: Unsplash

Academias fechadas, mais tempo em casa e a ansiedade a níveis extremos, todos esses fatores vêm contribuindo para uma realidade entre os brasileiros: o aumento de peso durante a Pandemia.

E isto não é apenas uma suposição. Um estudo do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP (Nupens) revelou que entre 14.259 entrevistados, quase 20% confirmaram o ganho de peso durante este período de restrição social. Em contrapartida, 15,2% apresentaram uma redução da medida.

Este número vem preocupando não só quem está engordando na quarentena, como também, os especialistas em saúde, que alertam: a obesidade pode elevar o risco de severidade ao contrair à Covid-19.

Obesidade X Covid-19

Pessoas obesas tem uma alteração no sistema imunológico, que eleva o risco de infecções. Além disso, a obesidade sempre vem acompanhada de outras disfunções, como por exemplo, hipertensão, diabetes, colesterol alto e até problemas cardiovasculares.

Também é importante lembrar, que o tecido adiposo, que armazena a gordura no corpo, pode atuar como um reservatório para o vírus. Isso ocorre porque há uma maior expressão da enzima ECA2, que se liga com a proteína Spike do Sars-Cov-2, facilitando assim, a entrada do vírus na célula.

O pulmão de pessoas com obesidade tende a se expandir limitadamente, o que traz complicações na hora da ventilação mecânica, durante o tratamento da infecção.

Outro grande risco da Covid-19 em obesos é a possibilidade de trombose, já que esses indivíduos possuem a coagulação mais ativada.

Leia mais: Coronavírus: obesidade e diabetes causaram dois terços das internações

Gatilhos para o aumento de peso na Pandemia

Banco de Imagens: Unsplash

Apesar de a obesidade ser uma doença crônica e multifatorial, ou seja, pode ser ocasionada por variados fatores como genética, saúde emocional e até devido às condições ambientais; vale destacar que os cuidados preventivos devem sim, ser priorizados.

Durante este período de restrição e isolamento social, inúmeros são os gatilhos que vêm contribuindo para o aumento de peso, inclusive, entre os mais jovens.

Como destacado no início, três principais fatores estão sendo apontados como motivadores do aumento de peso dos brasileiros durante a pandemia. Veja mais detalhes de cada um deles!

  • Academias fechadas: Sem local apropriado para praticar algum esporte, muitas pessoas desanimaram de seguir com uma vida ativa e colocaram o sedentarismo à frente. Além disso, a falta de perspectiva sobre voltar à vida social em breve, acabou desmotivando os cuidados com a aparência.
  • Mais tempo em casa: Atendendo as medidas de isolamento social, muita gente vem passando mais tempo em casa, inclusive, aqueles que trabalham home Office. Seja assistindo uma série ou mesmo na correria para entregar o trabalho a tempo, recorrer a refeições industrializadas e extremamente calóricas acaba sendo uma realidade entre esses brasileiros.
  • Ansiedade e depressão: Sem dúvidas, as doenças emocionais são os fatores que mais elevam as chances de aumentar uns quilinhos na balança durante a Pandemia. Isso porque, um dos sintomas destes transtornos é a compulsão alimentar.

Para mudar esta realidade, vale a pena buscar auxílio psicológico e nutricional, a fim de garantir uma dieta equilibrada e cheia de saúde, durante estes momentos complicados.

Além disso, fazer exercícios em casa, não só contribui para a forma física, como também é um ótimo aliado para a promoção da saúde mental.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.