Atualizações da Anvisa: inspeção na Rússia e reuniões com laboratórios veterinários

0

Nesta sexta-feira (16), ocorreram ao menos duas importantes atualizações sobre o trabalho da Anvisa no combate à pandemia no país: uma diz respeito ao início da inspeção na Rússia e a outra, sobre a possibilidade de laboratórios veterinários passarem a produzir vacinas contra a Covid-19 no Brasil.

E neste artigo, você poderá se aprofundar um pouco mais sobre estes dois assuntos: o que os cientistas da Anvisa foram fazer na Rússia? E o que falta para os laboratórios veterinários de fato, começarem a produzir a vacina no país?

Inspeção na Rússia: Sputnik V cada vez mais próxima

Você já deve saber que, para uma vacina ser aprovada para utilização no país, é necessário que ela cumpra uma série de critérios científicos e técnicos que são avaliados pela Anvisa.

Neste sentido, já há algumas semanas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária recebeu o pedido de utilização emergencial da vacina russa, chamada de Sputnik V.

Neste pedido, entregue pelo laboratório União Química, que viria a ser o responsável pelo imunizante no país, a Anvisa encontrou uma série de inconsistências e documentos faltantes, mas, mesmo salientando que não iria aprovar a Sputnik V por enquanto, o órgão certificou as boas práticas das empresas nacionais envolvidas, o que já foi um importante passo dado em direção à sua aprovação.

Já no primeiro dia de abril, foram entregues mais documentos à Anvisa, porém, ainda foram insatisfatórios e seguiram faltando algumas comprovações que, agora, os cientistas buscam obter com esta inspeção na Rússia.

Mesmo que o Supremo Tribal Federal (STF) tenha ensaiado certa pressão ao órgão governamental, a Anvisa se manifestou, em nota, afirmando que a decisão do Supremo não alteraria o seu cronograma e que a vacina segue sendo inspecionada da forma como é a ideal para trazer segurança e eficácia aos brasileiros.

Já nesta sexta-feira (16), a Anvisa informou, também em nota, que finalmente, os seus servidores embarcaram para a Rússia, com a finalidade de inspecionarem as condições sanitárias para fabricação da Sputnik V.

Esta inspeção na Rússia acontecerá em duas cidades: Vladimir e Ufa. Na primeira, três inspetores irão avaliar a empresa Generium, responsável por uma das etapas do processo de fabricação. Já na segunda, outras duas servidoras visitarão as instalações da UfaVita.

A previsão é de que os servidores cheguem ao país hoje (17) e que as inspeções comecem na próxima semana, de segunda-feira (19) a sexta-feira (23), sendo que a equipe deve começar a retornar para o Brasil já no sábado (24) trazendo todos os dados necessários para aprovação da vacina na bagagem.

Laboratórios veterinários podem vir a produzir vacinas contra Covid-19

Assim como já havíamos antecipado, logo quando começou a se cogitar esta possibilidade, os maiores laboratórios veterinários no país estão em constantes conversas com farmacêuticas, com o Senado, com o governo e com a própria Anvisa para virem a produzir vacinas contra Covid-19.

Neste sentido, ontem (16) também ocorreu um avanço nestas negociações, ao passo em que a Anvisa confirmou, para a próxima semana, mais reuniões com os laboratórios veterinários.

Além disso, durante esta semana, os laboratórios também receberam o aval do Ministério da Saúde, do Ministério da Agricultura e do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) para começarem com esta produção.

Para a próxima semana, é esperado que também ocorra, no Senado Federal, uma votação que seria capaz de autorizar estes laboratórios a fazerem as modificações sanitárias necessárias para que focassem sua produção de vacinas no imunizante contra a Covid-19.

Os técnicos da Anvisa confirmaram, em entrevista, que esta é uma possiblidade bastante pungente, mas que, para isso, os laboratórios devem se adequar aos mesmos critérios que são estabelecidos para os outros laboratórios, como Fiocruz e Instituto Butantan, por exemplo.

Ao menos três laboratórios farmacêuticos estão nesta negociação, que também deve ser feita junto às farmacêuticas que produzem o IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), são eles: Merck Sharp & Dohme, Ceva Brasi e Ouro Fino.

Contudo, neste artigo, você conheceu e se aprofundou mais sobre as atualizações diárias que envolveram a Anvisa: começando pelo início da inspeção na Rússia e chegando às reuniões e próximos passos que deverão ser adotados para que os laboratórios veterinários possam vir a produzir vacinas contra a Covid-19.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.