Atlético Mineiro vira sobre o Santos e mantém vantagem na liderança do Brasileirão

Galo segue com 11 pontos de vantagem sobre o Flamengo, que também venceu

0

O Atlético Mineiro venceu o Santos por 3 a 1 de virada na noite desta quarta-feira (13), no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro

Com esse resultado, o time mineiro, comandado pelo técnico Cuca, vai a 56 pontos, na liderança isolada, com 11 pontos de vantagem sobre o Flamengo.

Por sua vez, o Peixe, comandado pelo técnico Fabio Carille, está com 29 pontos, em 16º lugar, ameaçado pelo rebaixamento.

Agora, na próxima rodada, o Galo volta a jogar no domingo (17), quando visita o Atlético Goianiense, a partir das 18h15, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

Enquanto isso, o Santos joga no mesmo dia, a partir das 20h30, quando visita o Sport, na Ilha do Retiro, em confronto direto na luta contra a degola.

O jogo

No primeiro tempo, o Atlético já começou pressionando, buscando logo o primeiro gol, enquanto o Santos tentava valorizar a posse de bola quando estava com ela.

Mas, aos 10min, Zaracho entrou na área em condição de gol, foi puxado, derrubado, mas o árbitro não marcou o pênalti. Primeiro lance polêmico do jogo.

Porém, o Peixe também não se limitava a se defender e, aos 16min, após escanteio fechado, o goleiro Everson fez uma defesa espetacular, salvando o Galo.

Naquele momento, o Atlético tinha dificuldades em se impor, sentindo o nervosismo do jogo.

Com isso, a primeira grande chance do Galo só veio aos 27min, com Allan, que chutou de fora da área e João Paulo fez defesa espetacular.

Depois, aos 38min, o Atlético reclamou muito de outro pênalti não marcado, destas vez sobre Dylan, que levou um tranco dentro da área.

Aos 45min, Keno fez belo passe na medida para Diego Costa, mas o atacante, mesmo bem colocado, foi travado e chutou fraco, para fora.

Segundo tempo

Na etapa final, o Santos voltou melhor e abriu o placar logo aos 3min, com Raniel, que recebeu na área e mandou no canto: 1 a 0.

Depois disso, o Atlético sentiu muito o gol sofrido e não conseguia reagir. Simplesmente não conseguia levar perigo ao gol adversário.

A primeira chegada perigosa veio aos 18min, em cabeçada de Calebe, que o goleiro João Paulo salvou em cima da linha, de forma espetacular. Mas, no lance, o atacante foi deslocado e o árbitro, desta vez com auxílio do VAR, deu o pênalti.

Assim, Nacho Fernández foi para cobrança, deslocou o goleiro e fez 1 a 1.

Na sequência, o Santos quase marcou o segundo, em cabeçada que resvalou no travessão e quase entrou, assustando Everson.

Depois disso, o Galo voltou a pressionar, empurrado pela torcida, em busca do gol da virada.

Logo, chegou à virada com o zagueiro Nathan Silva, de cabeça, aproveitando cobrança de falta da direita, aos 30min: 2 a 1.

Em seguida, novamente com auxílio do VAR, marcou novo pênalti sobre Calebe, que foi derrubado dentro da área.

Nacho, de novo, foi para cobrança, João Paulo defendeu, mas na sobra o argentino desviou de cabeça: 3 a 1.

Leia também: Londrina vence o FC Cascavel nos pênaltis e é campeão paranaense em 2021!

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.